Reciclando Vidas: Empreendedorismo e superação
capa

Reciclando Vidas: Empreendedorismo e superação

Ex-detento cria a própria usina de reciclagem e se torna palestrante de empreendedorismo. Antigo aluno do Instituto Besouro, Rodrigo Sabiah percorre o Brasil com o projeto “Reciclando Vidas”, em que conta a sua experiência de recomeço após o cárcere

Por
Correio do Povo

Rodrigo “Sabiah” dos Santos Ramos (Centro) compartilha sua história de superação

publicidade

Contrariando as estatísticas do Ipea (Instituto de Pesquisa e Estatística Aplicada) que aponta que 80% dos presos egressos não conseguem trabalho, Rodrigo “Sabiah” dos Santos Ramos superou o estigma de ser um ex-detento. Após ter saído da prisão, em 2012, começou a trabalhar com reciclagem. Seis anos depois, participou de um dos cursos da Besouro e amadureceu a ideia de abrir a própria usina de reciclagem. Com a sua perspectiva de vida mudada, a partir dos ensinamentos da metodologia By Necessity da Besouro, o homem de 35 anos leva sua trajetória à penitenciárias, escolas e organizações sociais. por meio do projeto “Reciclando Vidas”.

Criado no morro do Erechim, na zona sul de Porto Alegre, Sabiah conviveu desde muito cedo com a violência e as desigualdades sociais. Ele conta que se lembra de ouvir diariamente relatos de seus amigos e conhecidos sobre a cadeia. Tantas ilusões sobre esse lugar fizeram com que o então menino despertasse uma curiosidade para conhecê-la e assim o fez. Aos 18 anos foi preso pela primeira vez por assalto, uma prática que segundo Rodrigo começou como um ato de revolta pela desigualdade social que vivia: “Queria ter aquilo que nunca tive”, conta o empreendedor ao se recordar da sua entrada no mundo do crime. Ele retornaria à prisão alguns anos depois pelo mesmo crime e, desta vez, ficou por lá durante cinco anos, maior parte cumpridos em regime fechado.

A reincidência ao crime é um denominador comum nos presídios brasileiros. De acordo com o resultado de uma pesquisa realizada em 2015 pelo Ipea, um em cada quatro são detidos novamente. Ao sair da prisão, estava desempregado e não tinha por onde recomeçar, até que conheceu o trabalho de reciclagem: “Eu fazia de tudo: separava, limpava e carregava fardos de pet. Também dirigia caminhão, pesava o material, vendia, recebia e fazia até o serviço de banco”, lembra. 

Acabou gostando do negócio, que ao participar de uma das turmas da Besouro colocou em prática a ideia de abrir sua própria usina de reciclagem. “Mas desde o ano passado, eu deixei uma outra pessoa responsável por ela por conta da oportunidade que eu recebi no ano passado da Besouro de dar aula e passar um pouco dessa minha experiência”, explica Sabiah sobre a atual situação do empreendimento.

Idealizado por Vinícius Mendes Lima, criador da Besouro, o By Necessity é estruturado em passos. É ensinado desde as bases para abrir uma empresa, o que inclui a abertura de CNPJ, definição do público-alvo, até noções de lucro, investimento e fluxo de caixa. Por meio de passos simples e objetivos, o aluno chega ao fim das 30 horas de curso com o plano do futuro negócio nas mãos. Uma equipe treinada pela Besouro acompanha os alunos pelos três meses seguintes para esclarecer as dúvidas que possam surgir e monitorar o andamento dos estágios de desenvolvimento da empresa do ex-aluno. O método já foi levado à Europa e à África, e possui taxa de efetividade superior a 70%.