Judô nas mãos das gurias da Sogipa na quarta e na quinta-feira
capa

Judô nas mãos das gurias da Sogipa na quarta e na quinta-feira

Por

publicidade

A gaúcha Maria Portela é o Brasil

maria POrtela

Nesta quarta-feira, a sogipana Maria Portela  estreia na Olimpíada do Rio  enfrentando a marroquina Assma Niang. A luta deve ser por volta das 10h15min. As duas judocas já se encontraram antes no tatame.  O retrospecto é favorável à brasileira. Uma vez em Tóquio que valeu o bronze da competição e outra neste ano em Baku. Maria Portela, a  Raçudinha dos Pampas (como é chamada),   retorna aos Jogos Olímpicos melhor preparada. O nervosismo na primeira experiência olímpica foi o principal responsável pelo desempenho abaixo do esperado em 2012.  Agora, ela garante que está mais confiante.

Evolução da guria de Julio de Castilhos

Maria de Lourdes Mazzoleni Portela nasceu na cidade gaúcha de Júlio de Castilhos, mas mudou-se com a família para a vizinha Santa Maria e com 8 anos, iniciou sua trajetória  no judô. Mais tarde, foi morar em Santa Catarina. Lá a atleta ganhou destaque nacional. Apesar da evolução da sua carreira, naquele momento,  ela ainda precisava trabalhar  como babá para dar continuidade a seu  sonho. Aos 19 anos foi contratada pelo Centro Olímpico, referência na formação de esportistas de São Paulo.   Depois ela ingressou na equipe da Sogipa sob o comando de Antonio Carlos Pereira, o Kiko, e treinando com competidores consagrados, como o bi-campeão mundial João Derly, e  com os medalhistas olímpicos Mayra Aguiar e Felipe Kitadai. Atualmente, Portela é a número 19 do Ranking Mundial e a 17 do Ranking Olímpico.

 

Na quinta-feira,  Mayra Aguiar enfrenta a australiana

Mayra Aguiar

A  primeira luta da judoca Mayra Aguiar  na Olimpíada do Rio será no dia11 de agosto, quinta-feira, com a australiana Miranda Giambelli.  A jovem ingressou no judô na infância. Muito  arteira, os pais  colocaram a menina no judô para gastar a energia que tinha de sobra. O espírito competitivo levou Mayra a lutar com meninos. Com o reconhecimento de seu potencial, ela foi  para a Sogipa, onde permanece até hoje. Aos 15 anos ela já exibia uma medalha de bronze no Mundial de Judô Junior. Aos 20 anos, a gaúcha ostentava a medalha de bronze que conquistou na Olimpíada de Londres. Um ano depois, ficou com o terceiro lugar, dessa vez no Campeonato Mundial no Rio de Janeiro.  Depois,  em 2014,  o ouro no Campeonato Mundial.

Vocação

Antes de ter optado definitivamente pelo judô, Mayra Aguiar experimentou diversas atividades esportivas e artísticas, inclusive, o balé. Sim, a campeã mundial e medalhista olímpica em Londres - que volta ao tatame no Rio de Janeiro em busca de outra medalha olímpica tentou a sorte usando sapatilhas e malha.  A experiência, porém, durou poucos meses. Serviu apenas para, logo aos 6 anos, Mayra perceber que a sua vocação verdadeira era o judô. Hoje, a escolha se mostrou mais acertada para ela, para a Sogipa e para o Brasil.

 

kitadai

KITADAI

O judoca sogipano Felipe Kitadai
foi eliminado
nas quartas de final,
no sábado, dia 6 de agosto.
O sogipano  ficou em
sétimo lugar.
Kitadai tem
em sua bagagem a medalha
de bronze
olímpico na Olimpíada de  Londres.