Estas mulheres empoderadas

Estas mulheres empoderadas

Lançamento de projeto d´As Batucas, de revista com protagonismo feminino, de evento com bonequeiras e de lives com mulheres estão na agenda

As Batucas com projeto que tem início no dia 8 de fevereiro e sequência no dia 12 de abril

publicidade

Mulheres que batucam
A trajetória d’As Batucas - Orquestra Feminina de Bateria e Percussão, sua atuação e relevância em Porto Alegre desde a criação há seis anos, é o fio condutor do projeto “As Batucas – Música, Educação e Fortalecimento”, financiado pela Secretaria de Estado da Cultura do RS, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo do Governo Federal, por meio da Lei Aldir Blanc. A ideia é apresentar ao público a importância do grupo que conseguiu reunir centenas de mulheres em sete turmas de percussão e dois grupos vocais e atua promovendo políticas afirmativas, formando a Rede Batucas Solidárias na pandemia, propondo debates e levando música, reflexão e alegria ao espaço público. O projeto consiste na produção de um documentário que será disponibilizado na Internet, oficinas e o ciclo de palestras Batuca nas Ideias. As Batucas - oficina de percussão e vocal terá primeira turma no dia 8 de fevereiro. A atividade oferece experiência percussiva e vocal com atividades e exercícios rítmicos e vocais e aprendizado sobre ritmos brasileiros, história e execução. Serão 80 alunas em aulas diárias para 20 alunas cada, de 8 a 11 de fevereiro, das 18h às 20h. O time dos professores é formado por nomes como Biba Meira, Julia Pianta, Madalena Rasslan, Raquel Pianta e Vini Silva. As aulas serão gratuitas e destinadas a mulheres de todas as idades, com 30% das vagas reservadas exclusivamente para mulheres negras. Inscrições pelo www.sympla.com.br. No dia 12 de abril, O Batuca nas Ideias reunirá mulheres potentes com histórias e origens diversas em palestras sobre temas como gênero, raça, saúde e feminismo. Entre as convidadas estão Andressa Ferreira, percussionista, integrante do grupo Três Marias e idealizadora do núcleo de vivência em percussão Ngoma e do Coletivo Pretambor; Cecília Rheingantz, coordenadora e regente da Orquestra Villa-Lobos; e a psicóloga Cristina Maranzana da Silva. Para encerrar o evento, no mesmo dia, será apresentado o documentário, de Lisi Kieling, contando a trajetória das Batucas, com imagens de Alexandre Birck, registradas em show no Vila Flores, entrevistas, imagens de acervo, aulas e apresentações.

 

 

Mulheres em revista

Na busca pela visibilidade da arte produzida por mulheres, a La Loba Magazine é a mais nova revista literária nascida em Porto Alegre. A revista é uma iniciativa da escritora Carolina Panta (foto) e será lançada neste domingo, 31 de janeiro, com distribuição on-line e gratuita na página do instagram @lalobamagazine.  Sobre a publicação, Carolina dá o recado: “A revista, uma publicação digital, será de diálogo aberto a quem estiver interessada em mostrar-se como produtora e não produto. Esse tipo de iniciativa ainda é necessária, pois os ambientes de discussão no campo da cultura são, infelizmente, lugares de privilégio”. Com inspiração na ânsia por libertar os corpos e o pensar das mulheres da domesticação imposta pela sociedade, a primeira edição inclui textos de autoras como Priscila Pasko e Clara Corleone, e artistas estreantes. A publicação surgiu a partir de evento voltado ao fazer artístico das mulheres que Carolina idealizou, no ano passado, na livraria Padula. “Percebi que um espaço dedicado à publicação de mulheres gritava por um lugar cá entre nós. E é no cerne da mulher selvagem que vem La Loba”, conta a idealizadora de La Loba, que é autora do romance “Dois Nós” (Metamorfose). A periodicidade será mensal, com espaço para textos de ficção, poemas, resenhas e artes visuais. As obras deverão ser enviadas até o dia 20 de cada mês para o e-mail magazinelaloba@gmail.com. Serão aceitos textos inéditos ou mesmo já lançados.
 
Mulheres bonequeiras
As bonequeiras Ismine Lima e Denise Di Santos (foto), baianas, precursoras na arte de teatro de bonecos lambe-lambe no Brasil, estarão em Canela para participar do projeto “Arte que nos Toca - Bonecos na Comunidade”, do Grupo Daiene Cliquet Artes, contemplado pelo edital Sedac 09/2020 da Lei Aldir Blanc, da Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul.  As atividades serão com apresentações no Centro Social Padre Franco, no dia 15 de fevereiro, e com oficina de bonecos no dia 18.  No dia 16, haverá apresentações dos espetáculos de lambe-lambe em um bairro de Canela. As duas titeriteiras são pedagogas e participam dos mais destacados festivais brasileiros de teatro de animação e teatro de bonecos. “Para nós será um prazer muito grande retornar a Canela depois de muito tempo. A cidade contribuiu para a disseminação do teatro lambe-lambe, abraçou a verdade da nossa técnica”, aponta Denise Di Santos. O projeto contará com mais 70 apresentações de teatro de bonecos, além de oficinas, em Canela, Gramado, Nova Petrópolis, Picada Café e São Francisco de Paula, de fevereiro a abril. A programação contemplará bonequeiros convidados de vários estados do Brasil, que acontecerá de forma hibrida, parte presencial e parte virtual transmitida pelos canais Daiene Cliquet Artes.
 
Muitas mulheres
Um levante social que acolhe e abraça a diversidade, tendo a mulher como inspiração e centro da discussão. Esse é o propósito do Movimento Muitas Mulheres (movimentomuitasmulheres.com). Entre as iniciativas, está uma série de eventos on-line gratuitos com histórias de mulheres protagonistas. O objetivo é mostrar a produção extraordinária das mulheres para inspirar outras mulheres. O primeiro evento ocorreu em 8 de janeiro, com o tema “Empreendedorismo Feminino”. O próximo será no dia 8 de fevereiro, 14h, com o tema “Mulheres na Arte e na Cultura”, com Catharina Conte, Clara Corleone, Dedé Leitão, Jota Carneiro, Mariani Ferreira, Nelly Coelho, Patsy Cecato, Susana Jung e Valéria Barcellos. O evento tem formato de entrevistas, cada uma com duração de aproximadamente 40 minutos. As entrevistas são conduzidas por Daniela Entrudo, Selma Light e Ana Lima. Transmissão pelo canal do YouTube (youtube.com/channel/UC9QwAULFf7HK8BXi4WJwSYg).
 
 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895