Domingo de decisão

Domingo de decisão

"Diferente do primeiro confronto, desta vez podemos apontar um favorito à vitória. O Grêmio venceu o primeiro clássico e tem a vantagem de jogar pelo empate na Arena."

Nando Gross

Sem público, Arena conhecerá neste domingo o campeão gaúcho de 2021

publicidade

Neste domingo vamos conhecer o campeão Gaúcho de 2021. Diferente do primeiro confronto, desta vez podemos apontar um favorito à vitória. O Grêmio venceu o primeiro clássico e tem a vantagem de jogar pelo empate na Arena. Além disso, tem se mostrado um time mais pronto emocionalmente para os enfrentamentos com o Inter. Com a chegada de Tiago Nunes, está mais organizado coletivamente em campo.

O Inter ganhou fôlego ao derrotar o Olimpia fora de casa e chegar à última rodada com a possibilidade de garantir o primeiro lugar do seu grupo na Libertadores, mas não se pode falar que a atuação da equipe tenha empolgado alguém. O time continua com uma saída extremamente lenta para o setor ofensivo e é vulnerável defensivamente. Na primeira etapa, com 73% de posse de bola, teve apenas a finalização de Thiago Galhardo, num cabeceio para fora depois do cruzamento de Palacios da esquerda. O gol somente aconteceu depois da entrada de Yuri Alberto e quando o Olimpia já tinha um jogador expulso e estava com um a menos.

Mas quando o assunto é Gre-Nal, nem sempre as projeções ou tendências de momento se confirmam. O fato é que a última vez que o Inter conseguiu virar uma situação semelhante a essa foi em 2011, quando tivemos de um lado Falcão e do outro Renato. Após a derrota no Beira-Rio, o Inter ainda saiu perdendo no Olímpico, mas virou o placar, venceu por 3 a 2 e levou a taça com vitória nos pênaltis por 5 a 4. De lá para cá, isso nunca mais se repetiu.

Jogando na Arena, a única vitória colorada foi no Gauchão de 2014, com Abel Braga de técnico e Enderson Moreira no Grêmio. O Inter saiu perdendo com gol de Barcos, mas Rafael Moura marcou duas vezes, virando na segunda etapa. O segundo jogo foi no estádio Centenário, em Caxias do Sul, com a vitória colorada de 4 a 1.

São lembranças da história do Gre-Nal, que servem para ilustrar as inúmeras alternativas que temos quando existe o enfrentamento destas duas forças, mas o Grêmio parece neste momento estar mais organizado, tanto no aspecto coletivo dentro de campo, quanto na preparação mental para o clássico 432.

O Inter terá de mostrar o poder de reação que não mostrou até o momento, desde o início desta temporada. Portanto, acredito sim que o time do Grêmio é favorito e chega mais pronto para o clássico, mas como sempre digo, isto é tendência, longe de ser algo definitivo.


Taison está longe do gol

Quando foi anunciada a contratação de Taison, surgiu o debate sobre a posição em que ele deveria ser escalado. Sempre defendi que o melhor Taison deveria atuar da esquerda para o meio, com liberdade de movimentação e próximo da área do adversário. A ideia foi aproveitá-lo no meio, o problema é que ele vem jogando muito recuado e o que sinto é que as suas verdadeiras potencialidades estão sendo desperdiçadas.

Maicon ou Darlan?

Ninguém desconhece a importância de Maicon para o sucesso que o Grêmio conseguiu nos últimos anos sob o comando de Renato, mas é inegável que neste momento ele não consegue mais jogar no alto nível que já demonstrou. Darlan dá mais dinâmica ao setor, tanto defensivamente quanto ofensivamente. No primeiro Gre-Nal, não fosse a falta de ambição colorada no jogo e o Grêmio poderia ter perdido na etapa inicial, quando teve seu setor de meio-campo totalmente dominado.

Douglas Costa agradece Geromel

Douglas Costa já é jogador do Grêmio e inclusive contou em um vídeo que está publicado nas redes sociais, da sua emoção de estar de volta depois de 12 anos e revelou a importância que teve Pedro Geromel no seu retorno ao clube. Douglas disse que conversou com o zagueiro ainda quando estava no CSKA, durante a Copa da Rússia. “Daqui a dois ou três anos me convoca que estarei lá”, respondeu o craque quando Geromel disse a ele que deveria voltar. “Geromel teve um impacto importante nisso, um cara que sempre me quis no clube”.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895