Grêmio avança na Libertadores

Grêmio avança na Libertadores

O tricolor venceu o Universidad Católica na Arena por 2 a 0

Nando Gross

publicidade

Depois de um primeiro tempo preocupante, na etapa final o Grêmio teve o seu caminho facilitado pelo talento de Pepê, que marcou um gol logo no recomeço de partida e abriu o caminho da vitória. O zagueiro Rodrigues também foi destaque marcando um lindo gol e se credenciando para jogar o Gre-Nal com as ausências de Geromel e Kannemann.
Como vem acontecendo nos últimos anos, o Grêmio cresce nos jogos da Libertadores, já que o Brasileiro há muito tempo deixou de ser prioridade do tricolor. Importante também na vitória de ontem foi que o time de Renato entrou em campo com muitos desfalques e soube passar por cima desse problema.

Renato tratou de fechar os espaços do adversário e com essa segurança construiu uma vitória fundamental. Não foi uma atuação brilhante, mas eficiente. Pepê mais uma vez foi fundamental, foi o gol dele que deu tranquilidade ao time depois de um primeiro tempo em que o Universidad Católica controlou o jogo.

O próximo compromisso é o Gre-Nal. Sim, mais um. Desta vez pelo Brasileiro. Não é Libertadores, mas em se tratando do clássico, o Grêmio não perde há 10 jogos para o seu tradicional rival, o que mostra o quanto sabe disputar este tipo de partida.

Inter empata e adia classificação

A exemplo do que fez no clássico Gre-Nal, o Inter entrou em campo para empatar com o América de Cali. A escalação já sinalizava isso e o primeiro tempo escancarou a falta de criatividade do meio-campo colorado. Com Lindoso, Nonato, Praxedes e Patrick, o time colorado abusou do chutão e nada fez ofensivamente na etapa inicial.
Coudet colocou Boschillia no lugar de Praxedes na etapa final e o Inter melhorou no jogo, mas Leandro Fernandez agiu de forma infantil e logo depois de levar cartão amarelo deu uma cotovelada no adversário na frente do árbitro e acabou expulso.

O empate que antes do jogo já era considerado bom resultado, passou a ser ainda mais o objetivo da equipe em campo. O Inter poderia e deveria ter sido mais ousado na etapa inicial para buscar a vitória que lhe daria a classificação, mas diante das circunstâncias o empate até que foi um bom resultado. A classificação ficou adiada para a última rodada.

Eu posso, tu não

O subprocurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do vôlei, Wagner Vieira Dantas, responsável pela denúncia contra a atleta Carol Solberg, pediu pena máxima para ela.

Carol pronunciou a frase “fora Bolsonaro” após a etapa do circuito de Saquarema e, a partir de então, está vivendo o seu inferno astral. Não bastasse o verdadeiro linchamento que sofreu nas redes sociais, Carol agora pode ser condenada a uma multa de R$ 100 mil, já que Wagner Dantas pediu pena máxima para a atleta.

O curioso do episódio é que o procurador é um militante nas suas redes sociais contra o presidente Bolsonaro. O advogado compartilha mensagens contra o governo e a favor da democracia. Ele também assinou um documento defendendo a desobediência civil contra o fascismo.

Na denúncia, Dantas afirma que “não há qualquer ganho ou avanço para o desporto em manifestações inapropriadas por parte de atletas a respeito de espectros ou campos ideológicos de sua preferência ou de sua insatisfação”.

Dantas afirma que a atleta descumpriu o regulamento e por isso merece a punição e manifestou preocupação que o Banco do Brasil deixe de patrocinar o esporte por culpa de Carol Solberg.

É no mínimo estranho um procurador militante contra Bolsonaro pedir pena máxima para uma atleta que pensa exatamente como ele.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895