‘A resposta já está aí’, diz Leite sobre novo sistema

‘A resposta já está aí’, diz Leite sobre novo sistema

Novo modelo, em vigência desde sábado, indica sete cidades com em situação de agravamento

Taline Oppitz

publicidade

O dia foi de confraternização no governo gaúcho para marcar o centenário do Palácio Piratini. Ex-governadores estiveram presentes, almoçaram com Eduardo Leite (PSDB) e circularam pelo local que já comandaram. Entre eles, Pedro Simon (MDB) do alto de seus 92 anos e com muita lucidez. O tema da pandemia, no entanto, não passou batido. Segunda-feira foi o segundo dia de vigência no sistema de controle da Covid-19 no Rio Grande do Sul, já marcado por sinais de atenção e alertas que serão oficializados.

Ao comentar o novo modelo e as dúvidas que tradicionalmente marcam novidades, Leite foi enfático. “A resposta já está aí. Durante as análises ao longo do fim de semana, o comitê técnico colocou cinco regiões em situação de alerta e outras sete no patamar de aviso. Essas regiões terão que mostrar o que estão fazendo em função de suas condições sanitárias atuais”, disse o tucano ao programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba.

Na situação de aviso, quando há indicativo de tendência que deve ser observada, os técnicos do governo identificam tendência forte de agravamento da situação da pandemia. São os casos atuais de Santa Rosa, Caxias do Sul, Santa Maria, Uruguaiana, Palmeira das Missões, Pelotas e Santa Cruz. Estão na classificação de alerta, quando há indicativo de tendência que deve ser observada, as regiões de Cachoeira do Sul, Ijuí, Santo Ângelo, Cruz Alta e Passo Fundo.Na sexta-feira, quando fez o anúncio do sistema, Leite já havia antecipado que as regiões de Santo Ângelo, Ijuí e Cachoeira do Sul deveriam, segundo os dados, ser as primeiras a receber aviso do governo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895