Aumenta tensionamento entre governo do RS e Porto Alegre

Aumenta tensionamento entre governo do RS e Porto Alegre

Prefeitura da Capital solicitou esclarecimentos sobre a decisão de Alerta ao Gabinete de Crise

Taline Oppitz

publicidade

Após período de trégua, gerado pelo arrefecimento da pandemia, o tensionamento voltou ao cenário com o movimento do governo do Estado, que emitiu, na quarta-feira, aviso a 17 regiões Covid, entre elas, a região 10, de Porto Alegre. Nesta quinta-feira, a prefeitura da Capital solicitou esclarecimentos sobre a decisão ao Gabinete de Crise.

Segundo a prefeitura, apesar da variação nas internações por síndrome gripal, os números do sistema de saúde são bons e continuam apresentando melhoras diárias. O secretário Extraordinário para Enfrentamento da Covid-19, Cesar Sulzbach, destacou que o período analisado pelo gabinete, entre 24 de julho e 3 de agosto, foi marcado por muito frio no Rio Grande do Sul. “Vamos buscar esclarecimentos em relação a essas questões. Entendemos que houve falta de coerência e excesso de zelo”, disse.

O agravamento na situação, no entanto, não foi identificado apenas pelos técnicos do governo gaúcho. De acordo com boletim da Fiocruz, há cenário sugestivo de possível reversão na tendência de queda no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Brasil. De acordo com os números, apesar de os indicadores apontarem para tendência de queda no longo prazo, nas últimas três semanas os dados indicam “sinal moderado de crescimento”.

Ao considerar as capitais, a Fiocruz chamou atenção para os casos de Porto Alegre e Rio Branco, no Acre, cujos indicadores apresentam sinal forte de crescimento da tendência de longo prazo, e sinal moderado na tendência de curto prazo. O novo episódio ocorre dias após a confirmação de transmissão comunitária da variante Delta no Estado e da sinalização, pelo Executivo, de que eventos de maior porte poderiam começar a ser liberados no curto prazo. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895