Cenário da pandemia leva governo a fazer alerta

Cenário da pandemia leva governo a fazer alerta

Números de contaminados e internados estão subindo

Taline Oppitz

publicidade


A mobilização gerada pelas eleições americanas e pelas disputas municipais em todo o país acabou tirando a pandemia do coronavírus dos holofotes. A situação, no entanto, voltou a ficar delicada, e a luz amarela foi acesa no Palácio Piratini. Há duas semanas consecutivas o mapa do Rio Grande do Sul foi novamente pintado de vermelho. O tema foi pauta de reunião do gabinete de crise e levou o governador Eduardo Leite (PSDB) a se manifestar ontem em coletiva, repassando o cenário delicado à população. A prática, adotada desde o início da pandemia, havia sido suspensa há cerca de dois meses em função da situação, considerada sob controle. Leite iniciou a manifestação mencionando o crescimento no número de casos e de internações hospitalares em leitos clínicos e em UTIs devido à Covid-19.

Segundo Leite, o cenário inspira cuidados, pois além da curva crescente de internações, a de óbitos, que vinha apresentando queda, se estabilizou. “É necessário consciência de que o vírus segue circulando entre nós. Não estamos na normalidade. Se não houver conscientização da população, novas restrições virão. Iremos analisar, neste caso, as com menos impactos na economia”, disse o tucano. O governador lançou ainda campanha de alerta e conscientização da população. Chamada “Te cuida”, a campanha destaca que apesar do momento de retomada da economia, os cuidados sanitários, o distanciamento e seguir evitando aglomerações são iniciativas que continuam sendo necessárias para a saúde pessoal e dos demais. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895