Decreto frustra expectativas de alguns gestores municipais

Decreto frustra expectativas de alguns gestores municipais

Rio Grande do Sul entra na oitava semana consecutiva pintado de preto

Taline Oppitz

Enquanto isso, Leite aguarda decisão do STF para possível retomada às aulas presenciais

publicidade

Pela oitava semana consecutiva, o Rio Grande do Sul está integralmente pintado de preto segundo o mapa do Distanciamento Controlado, divulgado pelo governo gaúcho, o que representa altíssimo risco de contágio. Havia uma certa expectativa de gestores municipais, que acabou frustrada, de alteração nas classificações, para vermelho, devido a certa estabilidade dos números de contaminados, internados e de óbitos. Apesar da leve melhora no cenário, os índices seguem em altos patamares. O novo decreto do governo do Estado, já flexibilizado na última semana para garantir fôlego à economia, portanto, não sofrerá alterações significativas.

A expectativa agora se transfere para o mapa do Distanciamento Controlado a ser divulgado na próxima semana. No caso de uma ampliação de leitos de UTIs livres e de redução do número de pacientes internados pela Covid-19, algumas regiões do Rio Grande do Sul podem acabar evoluindo para a classificação vermelha. Neste caso, no entanto, restrições terão de ser mantidas pelo governador Eduardo Leite (PSDB) como movimento preventivo à uma tentativa de abertura geral, devido à possibilidade de adoção da bandeira laranja, pela cogestão.

Outro tema diretamente impactado pela eventual volta do vermelho ao mapa é a educação, pois as aulas presenciais poderiam ser retomadas. O Executivo, porém, aguarda para antes da próxima sexta-feira uma decisão do ministro Nunes Marques sobre a ação que viabiliza a retomada das aulas.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895