PDT faz cálculo e anuncia apoio a Manuela

PDT faz cálculo e anuncia apoio a Manuela

Alinhamento de Melo ao governo Bolsonaro pesou na decisão trabalhista

TALINE OPPITZ

Posição foi definida nesta terça-feira

publicidade

O PDT bateu o martelo hoje à noite, após reunião virtual com a participação da cúpula nacional, e decidiu pelo apoio a Manuela D’Ávila (PCdoB) no segundo turno da eleição pela prefeitura de Porto Alegre. Até aqui, manifestações apontavam para uma aproximação maior com Sebastião Melo (MDB), pela história dos partidos, como a composição com Juliana Brizola como vice do emedebista em 2016 e a parceria na administração de José Fortunati. À época, Melo foi vice dele, que estava no PDT. Investidas jurídica de Manuela durante a campanha, contra Juliana e o presidente do partido e coordenador da campanha na Capital, Pompeo de Mattos também complicavam o cenário. As informações foram antecipadas pela coluna. 

Após trabalhistas realizarem os cálculos políticos com mais calma, no entanto, o cenário sofreu revés. Pouco antes do Início da reunião, que teve início às 19h, Juliana Brizola publicou nas redes sociais que defenderia o apoio a Manuela. A intenção inicial, até o meio da tarde, era a liberação ou o apoio crítico a Manuela. O caminho encontrado foi o apoio com a divulgação de carta compromisso, exigindo comprometimento com pautas como escola em tempo integral.

O entendimento que prevaleceu foi o de que o alinhamento de Melo e de seu vice, Ricardo Gomes (Dem), à bandeiras do governo Jair Bolsonaro inviabilizavam o apoio do PDT. Dirigente dos MDB, que articulavam a união sabem que o apoio do PDT seria simbólico, mas reconheciam as dificuldades impostas. Mesmo com o apoio a Manuela, a expectativa é a de que Melo seja beneficiado com parte dos votos dos trabalhistas no dia 29.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895