Sem margem para descuido

Sem margem para descuido

Resultado da decisão será conhecido em 15 dias

TALINE OPPITZ

publicidade


Em vigência desde sábado, o novo decreto do governo gaúcho, que flexibilizou as restrições para viabilizar um maior fôlego à economia, terá seu impacto na área da saúde conhecido nos próximos 15 dias. Na manifestação em que anunciou as ampliações de horários e dias de setores do comércio, gastronomia e atividades não essenciais, o governador Eduardo Leite foi claro ao afirmar que a fiscalização precisa ser severa e que, se os números de casos, ocupações de leitos clínicos, de UTIs e de óbitos aumentarem, não irá hesitar em endurecer novamente as regras. No primeiro fim de semana do novo decreto, irregularidades foram constadas. Parte delas em Porto Alegre, o que levou o prefeito Sebastião Melo (MDB), um dos principais defensores das flexibilizações, a se pronunciar. Em texto intitulado “Os bons não podem pagar pelos maus”, Melo afirmou que as articulações realizadas resultaram no abrandamento das regras e advertiu que “agora é a hora de cada um fazer a sua parte”. Segundo o prefeito, foram registrados, pela Guarda Municipal, descumprimentos das normas. “A Prefeitura será firme e rigorosa. As regras foram estabelecidas e precisam ser cumpridas. As abordagens são sempre educativas no primeiro momento, mas se a orientação não for atendida, é necessário tomar as devidas providências”, reiterou o emedebista, deixando claro que, se for preciso, posturas mais incisivas serão adotadas para manter a fiscalização. A forma como uma grande ala da população vem se comportando durante a pandemia tem sido um dos principais desafios dos gestores públicos no enfrentamento ao vírus, que já matou mais de 350 mil pessoas no país.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895