23ª Feira Construsul: retomada movimenta o mercado e gera negócios
CONTEÚDO PATROCINADO
Correio + Conteúdo

23ª Feira Construsul: retomada movimenta o mercado e gera negócios

Cerca de 300 empresas expositoras apresentarão as inovação e os lançamentos em quatro dias de geração de negócios e atualização profissional

Correio Mais Conteúdo

publicidade

A realização da 23ª Feira Construsul, de 2 a 5 de agosto no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, marca a retomada dos grandes eventos de negócios no setor da construção e chega com muitas novidades. “Todos os anos se apresentam novidades, porque há uma evolução dos produtos. Tecnologias, automação, processos com maior desempenho”, exemplifica Paulo Richter, um dos diretores da Sul Eventos Feiras Profissionais.

Cerca de 300 empresas expositoras apresentarão inovação e lançamentos em quatro dias de geração de negócios e atualização profissional. “A Construsul reúne importantes marcas que programam o lançamento de produtos e serviços para o encontro presencial”, detalha outro diretor da Sul Eventos Feiras Profissionais, Wilson Richter. Este ano, os expositores contarão com mais espaço para seus estandes, já que a área de exposição foi ampliada em mais de 2.000 m² em relação à edição anterior.

Além de ser reconhecida como uma das principais plataformas geradoras de negócios da construção civil e arquitetura no país, a Feira Construsul também incentiva o desenvolvimento do setor por meio de eventos paralelos que promovem a atualização profissional e o conteúdo especializado. Na última edição, foram cerca de 90 horas de informações apresentadas em palestras, seminários e workshops.

Para Paulo Richter, os eventos agregam resultado ao evento.  Ao apoiar essas iniciativas é possível disponibilizar ao público qualificado instruções técnicas, conteúdos relevantes e conhecimento de novas tecnologias de forma prática e conveniente, num mesmo local, em quatro dias de experiências de atualização e concretização de negócios. “Fica muito vantajoso para o profissional visitar a feira, conhecer os lançamentos, fazer negócios e também se dedicar a absorver novos conhecimentos nas palestras e seminários”, resume.

A expectativa é receber aproximadamente 30 mil visitantes qualificados entre lojistas, construtores, órgãos de governo, engenheiros, arquitetos, incorporadores e outros profissionais atuantes na construção civil. A credibilidade da feira está chancelada pelo apoio institucional de cerca de 50 entidades, regionais e nacionais, representativas do setor.

“Sem dúvidas, a retomada da Feira Construsul e dos eventos cria um movimento positivo na aceleração dos negócios e das relações no setor. Após um hiato de dois anos, vamos proporcionar um período especial, em que empresas e pessoas se reconectam através da feira, mostrando seus trabalhos, descobrindo inovações e aprofundando os laços”, afirma Ricardo Richter, também diretor da Sul Eventos Feiras Profissionais.

Contemplando os mais diversos segmentos da construção civil, neste ano a feira conta com a participação de indústrias de segmentos como: argamassas, aditivos, selantes, impermeabilizantes; Iluminação e elétrica; fechaduras, ferragens, cadeados; churrasqueiras e lareiras; revestimentos, tintas, vernizes e acessórios; portas, janelas e complementos; produtos para cozinhas e banheiros; sistemas construtivos; ferramentas manuais e elétricas; máquinas e equipamentos para construção. “Esse é o destaque da feira: o grande mix de produtos que ela apresenta. Isso sempre foi uma preocupação, nunca focar em um único setor da construção civil”, finaliza Paulo Richter.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895