Tarifas de energia são reduzidas pelo segundo ano consecutivo para cooperantes Coprel

Tarifas de energia são reduzidas pelo segundo ano consecutivo para cooperantes Coprel

Revisão tarifária foi divulgada pela ANEEL no final do mês de julho

COLABORE

O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL

publicidade

 

A Coprel foi a primeira cooperativa a participar de um leilão de compra de energia elétrica, em 2019, e esta conquista segue tendo reflexos extremamente positivos para os cooperantes. Isso por que, a tarifa da Coprel não sofreu aumento pelo segundo ano consecutivo, tendo inclusive baixado a valores equivalentes aos praticados no ano de 2017, diferentemente do que se observou com outras distribuidoras de energia que tiveram acréscimos em suas tarifas. Tudo isso, reflete o trabalho de planejamento estratégico e a atuação da Coprel na luta pela redução das tarifas dos seus cooperantes.

O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, em reunião realizada no dia 27 de julho, na qual foi divulgada a revisão tarifária periódica de diversas concessionárias e permissionárias (cooperativas) que distribuem energia elétrica no país.

As tarifas de energia da Coprel ficaram, em média 0,03% mais baratas desde 30 de julho. Os cooperantes do Grupo B, que em sua maioria são pequenos comércios, residências e propriedades rurais, terão uma redução média de 3,08%.  Destaque para os cooperantes da classe residencial urbana, que perceberão uma queda de 8% em suas tarifas.  Para as indústrias e grandes consumidores pertencentes ao Grupo A, o reajuste médio será de +3,73%, podendo variar para mais ou para menos, em função do perfil de utilização da energia e demanda ao longo do mês.

Considerando os últimos dois processos de reajuste, as tarifas da Coprel totalizam uma redução média de 5,14% para os cooperantes do Grupo A e 10,98% para o Grupo B. Os cooperantes da classe rural tiveram uma redução de 7,21% nesse período, mesmo com a perda dos descontos tarifários que possuíam por lei. Já os cooperantes residenciais urbanos tiveram 20,84% de redução nestes dois anos. 

De acordo com o presidente Jânio Vital Stefanello, a redução das tarifas da Coprel é resultado de muito planejamento e organização da cooperativa. “Nossa participação no leilão de energia foi uma inovação dentre as cooperativas, e continua tendo reflexos positivos para nossos cooperantes. A Coprel se organizou para adquirir energia mais barata e pode repassar esta redução aos cooperantes, reduzindo significativamente as tarifas aplicadas pela Coprel. Este resultado serve de motivação para continuarmos trabalhando com foco nas prioridades dos nossos cooperantes, para que tenham mais oportunidades de ampliar suas atividades, com preço justo e segurança para investir no meio rural”, disse.

O reajuste anual das tarifas de energia das cooperativas e concessionárias de todo o Brasil é definido pela ANEEL, considerando, entre outros fatores, o preço da energia comprada, os custos dos encargos setoriais, as tarifas de transmissão e o mercado atendido pela cooperativa.

A vigência das novas tarifas iniciaram em 30 de julho. Portanto, o efeito da redução da tarifa será percebido nas contas de energia com vencimento em setembro.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895