Trem Regional da Serra Gaúcha foi o principal assunto da reunião da Amserra

Trem Regional da Serra Gaúcha foi o principal assunto da reunião da Amserra

A cidade Cambará do Sul foi anfitriã para a reunião mensal da Associação dos Municípios de Turismo da Serra (Amserra), na manhã desta sexta-feira (13)

COLABORE

Presidente do consórcio do projeto do Trem Regional da Serra Gaúcha, Arnildo Schildt

publicidade

O encontro iniciou com explanação do presidente do consórcio do projeto do Trem Regional da Serra Gaúcha, Arnildo Schildt. Nova Petrópolis, Gramado, Canela, São Francisco de Paula, Cambará do Sul e outros municípios, totalizando 14, deverão promover reuniões, nas quais será apresentado o traçado da futura linha férrea, que, pelo pré-projeto, irá de Bento Gonçalves a Vacaria. Das cidades que compõem a Amserra, Cambará do Sul, Canela e Nova Petrópolis já possuem Lei autorizativa para fazerem parte do consórcio. 

“Com investimento de 1,5 bilhão de dólares, a ideia é concluir o projeto até o mês de novembro. Serão 372 km de trilhos e estações em todas as cidades contempladas com a linha férrea”, afirma Schildt. No dia 25 de maio, na UCS, em Caxias do Sul, ocorrerá um grande encontro com líderes municipais para finalizar o pré-projeto. 

Segundo Arnildo, o Governo Federal apoia o projeto. "Mas a lei brasileira permite que os vagões andem a apenas 40km/hora e existe um o pedido para que seja liberado a velocidade de 80km/hora. Grupos de investidores da China e dos EUA estão interessados no projeto”, revelou.

O prefeito de Canela e presidente da Amserra, Constantino Orsolin, usou a palavra trazendo assuntos importantes para os municípios, abordados na Marcha dos Prefeitos, que ocorreu em Brasília, de 25 a 28 de abril. Entre eles a nova Lei de Improbidade Administrativa, royalties do petróleo, regime próprio de previdência, nova Lei das Licitações, piso do magistério, plano de saneamento básico municipais e comentou ainda a respeito dos percentuais que não foram alcançados pelos municípios em 2020 e 2021, que poderão ser corrigidos até 2023, além de mobilidade de trânsito. 

Ficou acordado que a Amserra enviará correspondência para a Famurs demonstrando a preocupação de todos e pedindo especial atenção no que diz respeito a reforma tributária sobre o ISSQN que será somado junto ao ICMs. Ao fim da reunião, o prefeito de Cambará do Sul, Ivan do Amaral Borges, recepcionou os presentes em seu sítio, com um churrasco. Também estavam presentes no encontro os prefeitos de Nova Petrópolis, Darlei Wolf, e de São Francisco de Paulo, Marcos Aguzzolli, e o vice-prefeito de Gramado, Luia Barbacovi. O próximo encontro da Amserra ocorrerá dia 10 de junho, em Nova Petrópolis.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895