Unijuí recebe o presidente do TJ-RS para evento em parceria com a Agert

Unijuí recebe o presidente do TJ-RS para evento em parceria com a Agert

Agert é a Associação Gaúcha das Emissoras de Rádio e Televisão

COLABORE

Ao final da noite o desembargador recebeu o Troféu Microfone entregue pela Agert

publicidade

A Unijuí recebeu na noite da última quarta-feira, 15 de setembro, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Voltaire de Lima Moraes, para um evento promovido pela Associação Gaúcha das Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), em parceria com a Universidade. A palestra, realizada no Salão de Atos Argemiro Jacob Brum, teve como tema central a “Atuação do Judiciário na pandemia”.

Em coletiva à imprensa, o desembargador destacou que chegou à região na terça-feira, para inauguração dos foros de Catuípe e Cerro Largo, além de encontros com servidores e juízes. “Este movimento é importante pois permite que a alta administração do Tribunal vá ao interior do Estado e verifique as condições de trabalho e eventuais dificuldades, a fim de que elas possam ser superadas, visando um melhor atendimento à população”, explicou. 

O magistrado falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo Judiciário durante a pandemia, a exemplo de um amplo ataque cibernético, que levou crackers a terem acesso a informações sigilosas sobre processos, investigações em andamento e informações sobre funcionários. A situação gerou preocupação com a possível perda de processos, e também com o atraso na tramitação, já que, por conta da pandemia, foros e o próprio TJ tiveram que ser fechados. A Polícia Civil investiga o caso, segundo o magistrado, e o TJ-RS ainda caminha com uma auditoria externa independente. 

Voltaire falou sobre a preocupação com as notícias falsas, ou Fake News, e sobre a importância da liberdade de imprensa. Destacou, ainda, que o Judiciário e a imprensa compartilham do mesmo objetivo, que é a busca pela verdade. “Não queremos que os poderes percam força. E quando não há um estado democrático de direito, com uma autoridade central que monopoliza, os poderes perdem força, como um todo”, frisou. Questionado sobre o diálogo entre o Judiciário e os entes da Federação, o presidente afirmou que “ninguém ignora que no plano federal há problemas”, que precisam ser superados para que haja harmonia e independência. Algo essencial, como destacou, para o desenvolvimento da atividade econômica.

Como professor universitário, Voltaire também falou sobre a importância de os estudantes carregarem valores para conduzir a missão de magistrado. “Nós decidimos vidas, liberdade, saúde e crédito em julgamentos. Precisamos, por meio de concursos, recrutar pessoas que tenham a capacidade de exercer esta função”, disse.

Em sua fala, a reitora da Unijuí, professora Cátia Maria Nehring, falou da satisfação em receber um evento como este e de conhecer, ainda mais, sobre a atuação do TJ-RS. Ela lembrou que a pandemia levou a Universidade a se transformar, em apenas três dias, para a oferta do ensino online. E que, assim como o Judiciário, empenhou-se em manter um serviço, a prestação de um ensino de qualidade aos estudantes. 


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895