Volta às aulas na rede municipal de Carazinho

Volta às aulas na rede municipal de Carazinho

Secretária de Educação percorreu algumas escolas para acompanhar a retomada e dar boas vindas aos alunos e professores

COLABORE

Retorno seguiu todas as orientações e protocolos de prevenção a Covid-19

publicidade

Estão retomadas, de forma híbrida, as aulas da rede municipal de ensino em Carazinho, no Norte do Rio Grande do Sul, para os alunos das escolas municipais de Ensino Fundamental. Com o acompanhamento, receptividade e acolhimento da equipe da secretaria municipal de Educação, o retorno na quarta-feira (17) seguiu todas as orientações e protocolos de prevenção a Covid-19.

A secretária de Educação, Sandra Denise Bandeira Guerra, percorreu algumas escolas para acompanhar a retomada e dar boas vindas aos alunos, equipes diretivas e professores. No início da tarde, Sandra acompanhou com o transporte escolar os alunos transferidos do 6º ao 9º ano da escola Capitão Aristides Gabriel Haeffner até as escolas a qual foram realocados, Políbio do Valle e Presidente Castelo Branco. Apesar de alguns pais ainda relutarem contra a mudança desses alunos devido a reestruturação e realocação de professores da escola localizada no bairro São Sebastião, outros já se mostram mais positivos, pensando em proporcionar uma melhor qualidade de ensino, além de manter seus filhos na escola.

As escolas que os alunos foram realocados possuem estruturas diferenciadas, ambas com quadras poliesportivas e um espaço amplo. Adimilsa Aparecida Maria, diretora da escola Castelo Branco, destacou que a escola está totalmente preparada para a chegada dos novos alunos. “Assim como eles, estamos bem ansiosos com essa retomada, mas tranquilos em relação as adequações e mudanças que precisam ser feitas. Já organizamos toda a escola, pensando nos novos alunos. Possuímos salas amplas, protocolos e suporte para adaptação de todos”, explicou.

Adimilsa ainda ressaltou que a escola está dividida em dois grupos, que com a amplitude das salas de aulas, até o momento não será necessário o rodízio de turmas. A diretora destacou também que, devido a organização da estrutura, muitos pais que estavam inseguros e optaram pelo ensino remoto, já estão mudando de ideia e solicitando a alteração. A previsão é de que até o final de março essas mudanças já estejam estabilizadas.


publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895