Enem em meio à pandemia

Enem em meio à pandemia

Apesar dos pedidos de adiamento, o Exame Nacional do Ensino Médio vai ocorrer nos próximos domingos

Por
Maria José Vasconcelos e Vera Nunes

A ansiedade pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que já seria natural em período regular do ano, nesta edição agrega o fator da emergência sanitária, que ainda altera hábitos da população de todo o mundo.

No Brasil, devido à pandemia do novo coronavírus, o Enem, normalmente realizado em novembro, foi remarcado para janeiro, apesar de uma consulta pública ter indicado que o prazo deveria ser ainda adiante. O fato até agora gera resistências de estudantes, que seguem defendendo o adiamento, por sua aplicação ainda ocorrer em fase tão aguda da contaminação. Além disso, entidades estudantis destacam que, com as aulas presenciais suspensas em março, estudos e cursos precisaram ser feitos on-line, mas nem todos tiveram as mesmas condições de acesso e uso de estrutura e ferramentas digitais (na próxima página, seguem dicas de algumas ferramentas para revisar conhecimentos nessa reta final).

“Realizar o Enem nesse momento de emergência sanitária e ignorando toda a exclusão escolar do ano que passou é reiterar uma política educacional excludente, classista e racista”, avalia a coordenadora geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Andressa Pellanda, que ainda aponta pelo menos dois problemas estruturais na realização do Enem: a falta de investimento, em governo marcado por políticas de cortes e austeridade, que impediram a garantia de condições de trabalho para profissionais da educação e de estudo para os alunos; e políticas elaboradas sem construção democrática com a comunidade escolar, ignorando realidades e necessidades dos estudantes, pais e trabalhadores da educação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Ministério da Educação (Inep/MEC) reforça que a organização desse imenso processo seletivo, que, nesta edição, tem mais de 5,7 milhões de inscritos, está sob controle. E afirma que serão adotadas medidas para garantir uma seleção segura. Entre as providências, aponta que o procedimento de identificação do candidato ocorrerá fora das salas; e, nos locais de prova, não será permitida a permanência sem máscaras de proteção facial, que deverá cobrir totalmente nariz e boca. Lembra que, durante a aplicação, deverá ser mantido o distanciamento social (entre 1,5 e 2 metros); e portas e janelas ficarão abertas durante o exame (com duração de cinco horas e meia, no primeiro dia; e de cinco horas, no segundo dia, ver box).

O Enem que ocorrerá nos próximos domingos, 17 e 24 de janeiro, será na versão impressa. Porém, pela primeira vez, parte dos candidatos (96 mil, em 99 municípios) fará a prova na versão digital, em 31 de janeiro e 7 de fevereiro, também domingos. Segundo o coordenador geral de Exames para Certificação do Inep, Eduardo Sousa, essa é uma das mudanças do Enem. Discussões e testes para a prova digital ocorrem desde 2016, se efetivando agora, de forma piloto, com a previsão de que o exame se torne totalmente digital até 2026. O coordenador acrescenta que o Ensino Médio no Brasil está mudando. “Desde a aprovação do Novo Ensino Médio, as escolas estão se adequando a um formato que pretende aproximar os conhecimentos adquiridos em sala de aula da vida dos alunos, e permitir que eles escolham áreas de estudo que tenham mais afinidade”, revela. Por isso, outra novidade, a partir de 2021, é o início de um novo modelo de seleção, o Enem Seriado, que visa considerar o desempenho de cada ano do Ensino Médio do aluno para formar o conceito avaliativo, que poderá ser usado para ingresso no Ensino Superior.

Informes

Provas: Serão aplicadas dias 17 e 24 de janeiro (impressa); e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (digital). Além da Redação, a prova conta com 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias.

Reaplicação: Por ocorrer em período de pandemia, a particularidade deste exame é que os participantes diagnosticados com Covid-19 ou outra doença infectocontagiosa, como sarampo, rubéola ou varíola, terão outra chance de fazer o exame, em data determinada para a reaplicação da prova. O atestado médico deve ser enviado ao Inep (pela Página do Participante) até um dia antes da aplicação. E, caso a doença seja confirmada no dia do exame, o candidato precisará entrar em contato pelo telefone 0800-616161.

Enem Seriado: Em 2021, começa um novo modelo de avaliação, o Enem Seriado, que aproveitará o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que é anual, para que os alunos do Ensino Médio utilizem seus desempenhos como forma de ingresso no Ensino Superior. Em 2021, estudantes do 1º ano do Ensino Médio farão o exame. Em 2022, os de 1º e 2º ano, e assim sucessivamente. Quando concluírem o Ensino Médio, os alunos poderão usar as notas do 1º, do 2º e do 3º ano para concorrer a vagas em universidades no país. 

 

Plataformas online gratuitas ajudam na preparação para o exame

Foto: Ricardo Giusti

  • Na reta final para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os estudantes que desejam reforçar os estudos podem recorrer a diversos conteúdos online disponibilizados gratuitamente. Nas plataformas é possível realizar cursos de reforço, assistir videoaulas, fazer simulados, aprender por meio de jogos educativos e também acessar as provas anteriores do exame. Confira abaixo algumas sugestões de plataformas online gratuitas para auxiliar os estudantes a se preparar para a prova.
  • Aplicativo do Enem – O aplicativo tem o simulado oficial do exame. Lá também é possível visualizar o cronograma da prova, acompanhar a inscrição, acompanhar pedido de isenção de taxa de inscrição, ter acesso aos avisos e às notícias, verificar as perguntas frequentes e as orientações e visualizar a nota e redação de provas anteriores do Enem. Está disponível para usuários dos sistemas Android e IOS.
  • Cartilha do Participante / Redação no Enem – traz dicas de como estruturar o texto e explicações sobre a correção e os critérios usados na distribuição dos pontos. A Cartilha do Participante, com orientações sobre a redação, também possui uma versão direcionada à comunidade surda que tem Libras como primeira língua.
  • Banco de provas do Inep – O Inep possui um banco de provas passadas, além de outras plataformas para estudantes que utilizam a Língua Brasileira de Sinais (Libras). Por meio da Plataforma Videoprova em Libras é possível acessar todas as questões das provas passadas em Língua Brasileira de Sinais. O canal do Youtube do Inep ainda possui outros conteúdos em Libras. A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) disponibiliza uma página com diversas questões do exame. Para acessar clique aqui.
  • Blog do Enem – O site traz conteúdos dedicados ao Enem. Lá é possível encontrar simulados, apostilas, dicas para redações, aulas gratuitas, entre outros conteúdos.
  • Cursos Aperfeiçoamento da Capes – A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) oferece cursos de aperfeiçoamento, em ambiente virtual, nas áreas de Matemática, Português, Tecnologia e Comunicação. O objetivo é complementar ou aperfeiçoar a formação do participante. As inscrições podem ser realizadas por meio de do site. Quem cumprir as 60 horas de carga horária, receberá um certificado de conclusão daquele curso de aperfeiçoamento.
  • Além destas plataformas, outros sites também disponibilizam conteúdos de maneira gratuita.
  • Super vestibular – O site traz notícias sobre o Enem e também testes, simulados e consulta a redações nota mil, além de informações sobre vestibulares de diversas universidades.
  • FGV Ensino Médio – A Fundação Getúlio Vargas tem uma página dedicada a estudantes do ensino médio, onde é possível realizar testes e simulados no modelo Enem. A correção é feita na hora e é possível ver as estatísticas de desempenho.
  • Sistema Positivo de Ensino – O Sistema Positivo de Ensino disponibiliza no Youtube aulas online para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental 1 e 2 e Ensino Médio.
  • Estácio e a Eleva Educação fizeram uma parceria e lançaram a plataforma Resolve Sim que disponibiliza todo o conteúdo de forma gratuita para os alunos da rede pública.
  • Descomplica: Até o dia 24/1, o site Descomplica traz revisões ao vivo para os estudantes poderem se preparar nessa reta final. Todos os dias, das 17h às 21h, o Descomplica oferecerá resumos e revisões de cada uma das áreas do conhecimento e disciplinas que caem na prova: Redação, Humanas, Linguagens, Natureza e Matemática. Cada live contará com um momento de descontração exclusivo, com a participação de cantores, youtubers, comediantes, tiktokers, alunos e profissionais de saúde mental. Para assistir e acompanhar tudo do "Relashow Enem", os alunos devem se inscrever aqui.
  • Super Aulão Fadergs - A Fadergs, integrante da rede internacional de universidades Laureate, promoverá um super aulão, neste sábado (9/1), das 8h às 17h30min. A ação contará com toda uma programação para ajudar o estudante a revisar a matéria aprendida e tentar diminuir a pressão que geralmente antecede os exames. Para participar basta acessar o site do evento e se inscrever. Totalmente gratuita. Inscrições e informações aqui.
  • Aulão Universidade Anhembi Morumbi – Também a Universidade Anhembi Morumbi realiza um aulão on-line. Marcado para este sábado (9/1), das 8h às 17h30, o aulão será gratuito e contará com a presença de nove professores. Para participar, é necessário realizar inscrição aqui.
  • Aulão Relashow Enem – O tradicional Aulão de véspera do Descomplica também está programado. Nos sábados, dias 16/01 e 23/01, véspera do Enem, o Descomplica estará ao vivo durante 12 horas, de 9h às 21h, para atender aos estudantes que quiserem rever algum conteúdo antes do Exame.
Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895