Acusado de estupro, Benjamin Mendy é libertado sob fiança
patrocinado por

Acusado de estupro, Benjamin Mendy é libertado sob fiança

Lateral francês do Manchester City deve comparecer novamente para uma audiência no final deste mês

AFP

O lateral-esquerdo venceu a Copa do Mundo em 2018

publicidade

O lateral francês do Manchester City Benjamin Mendy, acusado de sete estupros e uma agressão sexual, foi libertado sob fiança pela justiça britânica nesta sexta-feira com medidas cautelares, incluindo a entrega de seu passaporte.

O juiz Patrick Thompson decidiu em audiência no Tribunal de Chester, no noroeste da Inglaterra, libertar o jogador de 27 anos, campeão mundial com a seleção francesa em 2018, que estava em prisão preventiva desde o final de agosto. Mendy, que foi acusado por cinco mulheres de sete acusações de estupro e uma de agressão sexual, estava em prisão preventiva desde que foi preso em 26 de agosto.

Os eventos datam do período de outubro de 2020 a agosto de 2021 e uma das mulheres era menor de idade. Embora inicialmente agendado para 24 de janeiro, seu julgamento não será realizado até 27 de junho ou 1º de agosto por motivos processuais, informou o magistrado.

Veja Também

Mendy deve comparecer novamente para uma audiência no final deste mês, quando sua fiança será reexaminada. O jogador foi vendido para o Manchester City em 2017 por 52 milhões de libras (60 milhões de euros, 70 milhões de dólares) do Mônaco, se tornando o lateral mais caro da história.

Disputou 75 partidas pela equipe inglesa, com a qual ainda tem um ano e meio de contrato. Mas, apesar de ser considerado uma das figuras em ascensão entre os laterais-esquerdos mundiais, seu tempo de jogo tem sido limitado por lesões e perda de forma. Após sua prisão, ele foi suspenso pelo clube campeão da Premier League à espera do resultado do processo criminal.

A última de suas 10 convocatórias para a seleção da França ocorreu em novembro de 2019. O lateral-esquerdo venceu a Copa do Mundo em 2018. Mendy esteve detido na prisão de Altcourse, em Liverpool, antes de ser recentemente transferido para uma penitenciária de Manchester.

Se ele se declarar inocente e for condenado, poderá enfrentar a pena máxima de prisão perpétua. Fora do campo, sua vida não tem sido exemplar. O jogador já figurou as páginas dos tablóides britânicos quando seu Lamborghini Avenador SVJ, no valor de mais de 500 mil euros, foi apreendido no final de 2020. Ele o dirigia sem carteira ou seguro.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895