Atlético-MG goleia La Guaira e garante melhor campanha da Libertadores
patrocinado por

Atlético-MG goleia La Guaira e garante melhor campanha da Libertadores

Cuca mandou força máxima a campo e confirmou o 4 a 0

AE

Galo não encontrou resistências de venezuelanos

publicidade

Ainda de ressaca após o título do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG, sem fazer muita força, passou com facilidade pelo frágil La Guaira, da Venezuela, na noite desta terça-feira. Com a goleada por 4 a 0, assegurada com gols de Savarino, Marrony, Hulk e Nathan, o time mineiro garantiu a melhor campanha entre todas as equipes da primeira fase da Libertadores.

Veja Também

Com uma jornada de cinco vitórias e um empate em seis rodadas, o Atlético-MG soma 16 pontos e é o time de melhor retrospecto na fase de grupos do torneio continental. Assim, tem a vantagem de decidir todos seus jogos no mata-mata em casa até uma suposta final, disputada em jogo único. O Cerro Porteño avançou em segundo do Grupo H, com dez pontos, ao vencer e eliminar o América de Cali, que jogará a Sul-Americana. O La Guaira fechou sua participação como o lanterna da chave.

Cuca não preservou titulares e, com força máxima, o Galo fez no Mineirão o que dele se esperava. Dominou completamente o limitado adversário venezuelano, que, com exceção da primeira parte da etapa inicial, em que fechou bem os espaços, não ofereceu resistência.

A palavra "fácil" definiu o jogo do Atlético, especialmente no primeiro tempo. Depois que Savarino inaugurou o marcador aos 27 só completando para o gol vazio após passe de Hulk, "a porteira se abriu".

A zaga foi pouco exigida, os laterais foram muito bem, principalmente o regular Guilherme Arana, os meio-campistas fizeram o jogo funcionar - destaque para Nacho Fernández, impecável, mais uma vez - com passes longos e precisos, e o ataque decidiu a partida, de modo que os três atacantes titulares foram às redes na etapa inicial.

O segundo saiu dos pés de Marrony, que parou no goleiro Olses na primeira tentativa, mas guardou na segunda, aos 46. Na volta do intervalo, Hulk deixou o seu aos quatro minutos. O atacante recebeu na entrada da área, tabelou com Nacho Fernández, carregou a marcação e bateu cruzado, no canto. Belo gol no Mineirão do artilheiro da Libertadores ao lado de Gabigol e Borja, todos com seis gols.

A partir da metade da segunda etapa, com o jogo resolvido e a melhor campanha da fase de grupos garantida, Cuca rodou o elenco e deu oportunidade para alguns jogadores de seu vasto e qualificado elenco. Um dos que entraram foi Nathan. O meio-campista fez mais um nos acréscimos, transformando a vitória em goleada, para selar o resultado. Ele recebeu cruzamento perfeito de Arana e se atirou na bola para marcar.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895