Atlético Mineiro vence e "rouba" do Inter liderança do Brasileirão

Atlético Mineiro vence e "rouba" do Inter liderança do Brasileirão

Time de Belo Horizonte ganhou do Atlético Goianiense fora de casa por 4 a 3

AE

Agora com 21 pontos, o Atlético-MG aproveitou o tropeço do então líder Inter

publicidade

Em um jogo cheio de alternativas e com os times sem medo de atacar, o Atlético-MG derrotou o Atlético Goianiense por 4 a 2, neste sábado, no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro após 11 rodadas. O atacante Keno, contratado pelo time mineiro durante a paralisação do futebol por causa da pandemia do novo coronavírus, foi o grande destaque ao marcar três gols.

Agora com 21 pontos, o Atlético-MG aproveitou o tropeço do então líder Inter, que permaneceu com nos 20 depois de ser derrotado pelo Fortaleza por 1 a 0, no Ceará, horas antes do jogo em Goiânia. E ainda tem um jogo a menos que os gaúchos. O time da casa, que mostrava boa recuperação no Brasileirão, fica na 12ª colocação, com 12 pontos.

Na tentativa de manter a liderança, na 12ª rodada o Atlético-MG vai ter pela frente o Grêmio no próximo sábado, às 21h, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. O Atlético Goianiense buscará a reabilitação contra o Botafogo, no dia seguinte, em Goiânia, mas antes tem compromisso pela Copa do Brasil. Na quinta-feira, pela rodada de volta da quarta fase, recebe o Fluminense e precisa vencer porque perdeu por 1 a 0 na ida, no Rio de Janeiro.

Partida de sete gols

Sem medo de atacar, o duelo foi aberto e com chances de gol para os dois lados. O time da casa começou melhor e abriu o placar com Oliveira, aos 20 minutos, em um belo chute de fora da área no ângulo direito do goleiro Everson. O Atlético-MG não desanimou e buscou o empate, mas o VAR anulou. Savarino recebeu na pequena área, mas estava um pouco à frente da linha da bola, o que a arbitragem de vídeo flagrou com o recurso tecnológico.

Para o segundo tempo, o técnico argentino Jorge Sampaoli tirou o lateral-direito Guga e o volante Allan para as entradas do zagueiro Igor Rabello e do meia Nathan, respectivamente, e o Atlético-MG passou a dominar o meio de campo. Em cobrança de pênalti, aos sete minutos, Keno fez o seu primeiro gol no jogo.

Uma desatenção da defesa mineira permitiu o desempate dos goianos com Gustavo Ferrareis, aos 10 minutos, mas as coisas voltaram a ficar favoráveis aos visitantes com o oportunismo de Keno. Antes dele garantir a vitória fora de casa, Nathan empatou aos 14 após boa jogada do venezuelano Savarino.

Pouco depois, aos 19 minutos, Keno colocou o Atlético-MG pela primeira vez na frente do placar ao concluir com precisão um contragolpe rápido pelo lado esquerdo. O golpe de misericórdia aconteceu aos 32, quando o atacante marcou de peixinho o seu terceiro gol na partida. O Atlético Goianiense ainda diminuiu aos 49, mas o lance foi o último do duelo.

Campeonato Brasileiro 2020 - 11ª rodada

Atlético-GO 3
Jean; Dudu (Gilvan), João Victor, Éder e Nicolas; Edson, Oliveira (Matheus Vargas) e Chico; Janderson (Matheuzinho), Renato Kayzer e Gustavo Ferrareis (Everton Felipe)
Técnico: Vagner Mancini

Atlético-MG 4
Everson; Guga (Igor Rabello), Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Allan (Nathan) e Franco; Savarino (Maílton), Keno (Sávio) e Eduardo Sasha (Mariano)
Técnico: Jorge Sampaoli

Gols: Oliveira, aos 20 minutos do primeiro tempo; Keno, aos 7 (pênalti), aos 19 e aos 32, Gustavo Ferrareis, aos 10, Nathan, aos 14, e Gilvan, aos 49 minutos do segundo tempo.
Cartões Amarelos: Edson e Renato Kayzer (Atlético Goianiense)
Arbitragem: Edina Alves Batista (Fifa-SP).
Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia (GO).

 

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895