Avenida busca o empate e se classifica à semifinal
patrocinado por

Avenida busca o empate e se classifica à semifinal

Classificação histórica veio depois de reação e gol de pênalti aos 43 do segundo tempo

Correio do Povo

Avenida conseguiu classificação histórica, nesta quarta-feira

publicidade

O Avenida fez história na noite desta terça-feira. O time de Santa Cruz do Sul não se entregou e buscou o empate em 2 a 2 com o Caxias, no Estádio Centenário, e garantiu a classificação às semifinais do Gauchão. Isso graças ao saldo de gol qualificado, já que o jogo de ida terminou 1 a 1.

Tendo garantido a melhor campanha de sua história no Gauchão, o time aguarda Grêmio ou Inter, que se enfrentam nesta quarta-feira, no estádio Beira-Rio. No fim de semana, receberá um dos grandes da Capital em sua casa para decidir a vaga na decisão no meio da próxima semana.

Reação verde no Centenário

O apito trilou e parecia que seria uma noite grená e sem sustos. Na primeira jogada de ataque, Túlio Renan bateu cruzado e Nicolas estufou as redes com menos de 40 segundos de jogo. E não parou por aí. Aos 12, Nathan tocou para Rafael Gava, que acertou o canto direito para anotar o segundo gol.

O jogo amornou em seguida. Mas o Avenida buscou seus objetivos. Com direito a golaço. Aos 36, Itaqui recebeu de fora da área e mandou de lá mesmo. A bola desviou na marcação e só parou no fundo do gol, fazendo a equipe de Santa Cruz do Sul ressurgir na partida.

Na volta do intervalo, o Caxias controlou mais as ações. Mas faltava o gol. E fez falta mesmo. Isso porque aos 41, o Avenida – depois de resistir à pressão – teve pênalti a seu favor. O cronômetro se aproximava dos 43 quando Alexandre bateu no canto oposto ao do goleiro Gledson para empatar.

Os donos da casa ainda foram para o abafa, fazendo a bola rondar com perigo a área do Avenida. Só que o bate e rebate e os seguidos escanteios não deram resultado. Era tarde demais e o Avenida, no ano de seu retorno à elite do estadual, está na semifinal do Gauchão.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895