Botafogo perde na Justiça e Palmeiras recupera três pontos
capa

Botafogo perde na Justiça e Palmeiras recupera três pontos

Com o resultado, o clube paulista sobe para 25 pontos e fica a cinco do Santos, segundo colocado do Brasileiro

Por
R7

Gustavo Gómez marcou o único gol do Palmeiras no jogo

publicidade

Por nove votos a zero, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) manteve o resultado da partida entre Botafogo e Palmeiras, válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, na tarde desta terça-feira, em Salvador. Os cinco primeiros votos para a não anulação da partida formaram a maioria dos auditores e definiram parcialmente o resultado a favor do time paulista. A favor da manutenção do resultado, votaram Décio Neuhaus, Otávio Noronha, Ronaldo Piacente, João Bosco Luz, José Perdiz, Mauro Marcelo de Lima e Silva, Arleste Mesquita, Antônio Vanderler e Paulo César Salomão Filho.

Com isso, o Verdão recupera a pontuação da vitória por 1 a 0 sobre os cariocas e vai para 25 pontos, cinco a mais que o Santos, segundo colocado do Brasileiro. A decisão não pode ser recorrida no território nacional. O Botafogo só pode, portanto, mudar esta resolução se recorrer à Corte Arbitral do Esporte, com sede em Laussanne, na Suíça.

Entenda o caso

O Botafogo tinha entrado com o pedido de anulação do jogo por entender que o árbitro Paulo Roberto Alves Junior consultou o VAR que deu o pênalti ao Palmeiras, após o reinicio da partida. O que fere as regras da utilização do árbitro de vídeo. A partida terminou 1 a 0 para os paulistas, justamente porque o zagueiro Gustavo Goméz converteu a penalidade.

A sessão do STJD aconteceu em Salvador, não no Rio de Janeiro, porque acontece na capital baiana um workshop sobre Justiça Desportiva da ENAJD (Escola Nacional de Justiça Desportiva) e IDDBA (Instituto de Direito Desportivo da Bahia).