Brasil conquista medalhas no ciclismo e no tiro do Pan 2019

Brasil conquista medalhas no ciclismo e no tiro do Pan 2019

Superação de Jaqueline Mourão, aos 43 anos, foi destaque do dia no ciclismo cross-country

Agência Brasil

Atleta brasileira retomou treinos após 10 anos afastada da modalidade

publicidade

O Brasil levou mais três medalhas, neste domingo, nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. O momento mais emocionante foi a redenção de Jaqueline Mourão que, aos 43 anos, conseguiu o bronze no ciclismo cross-country. O ciclista Henrique Avancini, 30 anos, terminou a prova de cross country masculino do mountain bike em segundo lugar, ficando com a medalha de prata.

No Pan de 2007, no Rio, Jaque era a favorita a levar o ouro, mas ficou na quarta posição. "Acho que ainda não caiu a ficha. Eu perdi a medalha no Pan de 2007, no Rio, quando era favorita e fiquei no quarto lugar. Isso foi muito difícil. Toda essa volta, dez anos longe desse esporte, foi muito emocionante. Consegui voltar depois de 12 anos e realizar esse sonho é muito gratificante", disse a atleta

Também neste domingo, Júlio Almeida Antonio de Souza, 49 anos, ganhou uma medalha de bronze. Atleta de tiro esportivo, ele marcou 217.3 pontos na categoria 10 metros com pistola de ar, ficando atrás do cubano Jorge Potrillé (237.3 pontos) e do norte-americano Nickolaus Mowrer (236.7).

O Brasil conquistou oito medalhas durante o primeiro dia oficial de disputas dos Jogos Pan-Americanos, sábado. Luisa Baptista, 25, e Bruna Wurts, 18, ficaram com o ouro no triatlo individual feminino e na patinação artística, respectivamente.

As três medalhas de prata que o Brasil obteve foram conquistadas pela atleta do taekwondo, Talisca Reis, 29, e pelos triatletas Manoel Messias, 22, e Vittoria Lopes, 23. O bom resultado brasileiro no primeiro dia de disputas contou ainda com as medalhas de bronze obtidas pela equipe feminina de ginástica artística; pelo patinador artístico Gustavo Casado, 28; e por Paulo Souza, do taekwondo, na categoria abaixo de 58 quilos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895