Brasil de Pelotas perde para o Náutico e segue ameaçado pelo Z4 da Série B
patrocinado por

Brasil de Pelotas perde para o Náutico e segue ameaçado pelo Z4 da Série B

Xavante sofreu a virada por 2 a 1 e mantém campanha fraca na segundona

AE

Donos da casa chegaram a 13 jogos de invencibilidade

publicidade

O Brasil de Pelotas fez força, saiu na frente, mas parece que ninguém segura o líder Náutico na Série B do Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, o time pernambucano virou por 2 a 1, no Estádio dos Aflitos, no Recife, pela 13ª rodada. O nome do jogo foi o meia Jean Carlos, com dois gols marcados.

Este foi o 13º jogo sem derrota do Náutico no campeonato, aumentando ainda mais o recorde alcançado no último final de semana, quando empatou com o Vasco por 1 a 1 e superou a marca de 12 partidas de invencibilidade que pertencia ao Corinthians desde 2008. Campanha que mantém o time pernambucano na liderança, agora com 29 pontos. O Xavante, com 11, é o primeiro acima da zona da degola para a Série C.

Com bola rolando, o Náutico foi surpreendido e logo no primeiro minuto viu o Brasil abrir o placar. O goleiro Alex Alves saiu estabanado, Netto tocou para o meio da área e Ramon dividiu com a marcação para mandar para as redes, deixando os gaúchos em vantagem.

Só que o Náutico não se abateu e empatou em seguida. Rafinha tabelou com Vinícius, que cruzou rasteiro e encontrou Jean Carlos, livre de marcação, para concluir para o gol. Animado, o time pernambucano foi para cima e encontrou o segundo gol aos 31, novamente em Jean Carlos, só que desta vez em linda cobrança de falta.

No segundo tempo, o visitante melhorou a marcação e equilibrou as ações em campo. Apesar disso, apresentou inúmeras dificuldades para finalizar, facilitando a vida dos adversários. Um pouco mais sumido em campo, mas numa grande fase, o atacante Jean Carlos seguiu criando as melhores chances do Náutico. Aos 13, ele arriscou chute de longe e parou no goleiro Matheus Nogueira. E já na reta final da partida, roubou bola no campo de ataque e tocou para Kieza, que sozinho não conseguiu completar para as redes. O detalhe é que o goleiro já estava batido no lance. Um lance inacreditável que manteve o placar em 2 a 1 até o apito final.

O Náutico volta a campo no sábado para enfrentar o Brusque, às 19h30, novamente nos Aflitos, em Recife. Enquanto o Brasil jogará no domingo diante do Avaí, às 20h30, na Ressacada, em Florianópolis.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895