Campeão de arremesso de dardos desfalca torneio por ter internet lenta em casa

Campeão de arremesso de dardos desfalca torneio por ter internet lenta em casa

Gary Anderson disse que seu wi-fi não esta estável o suficiente

AFP

publicidade

O bicampeão mundial de arremesso de dardos Gary Anderson não poderá participar de uma competição virtual em confinamento total devido à nova pandemia de coronavírus porque sua conexão de internet é muito precária. 

As competições ao vivo estão interrompidas por causa da pandemia da Covid-19 e a Professional Darts League (PDC) anunciou esta semana o lançamento de um campeonato em que os jogadores, confinados em suas casas, se enfrentariam com transmissão direta de suas casas.

Mas Gary Anderson, campeão mundial em 2015 e 2016 deste esporte, muito popular no Reino Unido, teve que declarar sua ausência da competição. "Eu estava interessado, mas quando fizemos testes com o meu wi-fi, vimos que ele não era estável o suficiente", lamentou o escocês de 49 anos em entrevista ao jornal The Sun. 

"Isso não me surpreende. Eu já tenho problemas para pagar minhas contas online, é muito frustrante", acrescentou. "Eu queria participar disso. Teria sido algo diferente tentar e vencer", disse ele. 

O presidente da PDC, Barry Hearn, prometeu que sua liga "tentaria ajudar" Anderson. "Há coisas que podem ser feitas, tecnicamente", disse ele à Rádio Talksport. 

Hearn também falou dos problemas "domésticos" que surgiram com outro caso. "(O holandês) Michael Van Gerwen (número 1 do mundo) acabou de ter um bebê, então sua casa está em caos total", disse ele. 

Outro peso-pesado do circuito neste esporte, o norte-irlandês Daryl Gurney, também teve que abrir mão de participar, no seu caso, porque não tem espaço suficiente em sua casa.

"Muitos dos melhores jogadores têm uma sala especialmente dedicada ao lançamento de dardos, com boa iluminação (...) Meu alvo está na porta do meu quarto. Eu fico no corredor, no topo da escada, coloco um pé no banheiro e outro no corredor. Então, se alguém quiser ir ao banheiro, eu não posso arremessar", explicou.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895