Conmebol multa Brasil por gritos homofóbicos e Uruguai por atrasos
capa

Conmebol multa Brasil por gritos homofóbicos e Uruguai por atrasos

Multa aplicada ao Brasil é de 15.000 dólares e de 10.000 ao Uruguai

Por
AFP

Conmebol tomou decisão baseada nos artigos 8 e 14 do regulamento

publicidade

A Conmebol aplicou uma multa de 15.000 dólares ao Brasil por gritos homofóbicos lançados por sua torcida durante o jogo de abertura da Copa América, e de 10.000 dólares ao Uruguai por atrasar sua entrada em campo. No dia 14 de junho, no estádio do Morumbi, em São Paulo, quando o goleiro boliviano Carlos Lampe dava o tiro de meta, se ouviam gritos de "bicha" das arquibancadas, um termo pejorativo para os homossexuais.

A Unidade Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) tomou sua decisão baseada no artigo oito do regulamento, que responsabiliza seus membros, neste caso a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pelo comportamento do público. Também é aplicado o artigo 14, quando ocorre um "insulto ou atentado contra a dignidade humana de outra pessoa ou grupo de pessoas, por motivos de cor da pele, raça, etnia, idioma, credo ou origem".

Além dessa sanção a Associação Uruguaia de Futebol (AUF), foi multada pelo demora de sua equipe a entrar em campo no duelo com o Japão na Arena do Grêmio no dia 20 de junho. A Conmebol publicou as duas resoluções em seu site.