De campeões mundiais ao próprio filho: conheça os homens de confiança de Tite

De campeões mundiais ao próprio filho: conheça os homens de confiança de Tite

Entre preparador de goleiros, analistas e auxiliares, técnico da seleção não abre mão de profissionais experientes

R7

Comissão técnica de Tite conta com experientes ex-jogadores da Seleção

publicidade

Desde o início do ciclo de preparação até a convocação dos jogadores aqui no Brasil, o técnico Tite conta com um grupo seleto e experiente para comandar a seleção brasileira em busca do hexacampeonato. No total, são dez profissionais no Catar, incluindo cinco ex-jogadores de confiança do treinador brasileiro. Saiba quem são os craques e fiéis escudeiros de Adenor:


Taffarel - Campeão na Copa do Mundo dos Estados Unidos 1994, o ex-goleiro é o preparador de goleiros da seleção desde 2014, dois anos antes de Tite assumir o comando da equipe. É considerado um dos melhores da história do Brasil, é responsável pelos treinos de Alisson, Weverton e Ederson. Até o momento, a seleção sofreu dois gols em quatro partidas, com boas atuações de Alisson contra a Coreia do Sul (vitória de 4-1 nas oitavas) e de Ederson contra Camarões (derrota por 1-0 na fase de grupos). 

Foto: Nelson Almeida / AFP / CP 

Juninho Paulista -  É o coordenador da seleção desde julho de 2019. Após o título da Copa América, o ex-jogador, de 49 anos, supervisiona o trabalho da comissão técnica e questões administrativas e logísticas da seleção nacional. Juninho é o responsável por programar amistosos e supervisionar a hospedagem, centros de treinamento e viagens, entre outras atribuições. 

César Sampaio - outro ex-jogador que também é um dos fiéis escudeiros de Adenor. Vice-campeão na França 1998, Sampaio trabalha com os também auxiliares técnicos Cléber Xavier e Matheus Bachi, filho do treinador. O ex-Plameiras chegou à seleção brasileira a convite de Juninho Paulista. Em um primeiro momento, foi assistente temporário e, em outubro de 2019, foi oficializado no cargo

Ricardo Gomes - Ainda entre os veteranos da comissão, o ex-zagueiro Ricardo Gomes, capitão do Brasil na Copa do Mundo da Itália 1990, é um dos nomes de confiança de Tite. Aos 57 anos, Gomes é observador técnico, ou seja, responsável por analisar os rivais e potenciais adversários da seleção brasileira. O ex-Fluminense, Benfica e PSG chegou à comissão em março deste ano. Como técnico, Ricardo Gomes trabalhou no PSG e Bordeaux.



Cléber Xavier é auxiliar técnico de Tite desde quando o treinador estava no Grêmio. Braço direito de Adenor também no Corinthians, Xavier é auxiliar técnico da seleção e responsável por grande parte das análises de esquema tático e da própria seleção brasileira

Matheus Bachi - Na seleção desde 2016, Matheus  é filho de Tite e chegou à comissão técnica com o pai. Bachi trabalha como auxiliar técnico, assim como César Sampaio e Cléber Xavier. O filho do treinador é formado em ciência do exercício e se tornou auxiliar técnico no Caxias, no Rio Grande do Sul. Em 2015, começou a trabalhar com o pai no Corinthians e logo se juntou ao ele no comando do time pentacampeão do mundo.

Foto: Khaled Desouki / AFP / CP 

Lucas de Oliveira - O analista Lucas de Oliveira é mestre em educação física e está no Palmeiras desde 2020. Oliveira é responsável pelas análises não somente do Brasil, mas também de todos os adversários e de tudo o que pode afetar a seleção brasileira durante o torneio.  Também fazem parte da equipe de análise de desempenho Raony Thadeu, Bruno Baquete e Thomaz Koerich. O trio é responsável por abastecer Tite e seus auxiliares com materiais (especialmente em vídeo) que são utilizados em treinos, preleções e até mesmo durante os jogos.


Mais Lidas

Confira a programação de esportes na TV desta terça-feira, 23 de abril

Opções incluem eventos de futebol e outras modalidades esportivas em canais abertos e por assinatura



Placar CP desta terça-feira, 23 de abril: confira jogos e resultados das principais competições de futebol

Acompanhe a atualização das competições estaduais, regionais, nacionais, continentais e internacionais

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895