Corinthians volta a marcar no fim, bate Fortaleza por 1 a 0 e cola no G4
patrocinado por

Corinthians volta a marcar no fim, bate Fortaleza por 1 a 0 e cola no G4

Cantillo fez o gol decisivo aos 41 minutos da segunda etapa

R7

Cantillo marcou o gol do jogo na NeoQuimica Arena

publicidade

O Corinthians segue subindo na tabela do Brasileirão! Neste sábado, o Alvinegro, com mais um gol nos minutos finais, venceu o Fortaleza por 1 a 0, na Neo Química Arena, e chegou aos 47 pontos. Ainda na 6ª posição, o Alvinegro agora está apenas um ponto atrás do rival deste sábado e dois atrás do G4.

As duas equipes voltam a atuar na próxima quarta-feira. Enquanto os paulistas enfrentam o líder Atlético-MG, fora de casa, os cearenses têm pela frente o São Paulo, no Castelão.

Primeiro tempo sem emoção

Apesar dos dois times fazerem boas campanhas e brigarem por uma vaga na próxima Libertadores, Corinthians e Fortaleza fizeram um primeiro tempo de poucas chances. O time da casa assustou logo no início, em chute cruzado de Roger Guedes, mas só voltou a levar perigo em um cabeceio de Gil.

Os visitantes, muito bem entrosados, envolviam nos toques de bola, mas só arriscaram mesmo em chute de Matheus Vargas. Para piorar, David saiu lesionado.

Trave salva o Fortaleza duas vezes

Na volta do intervalo, o panorama seguiu o mesmo. O primeiro grande momento foi em uma bola parada. Roger Guedes bateu falta com categoria e exigiu grande defesa de Msrcelo Boeck. A bola ainda bateu na trave antes de sair.

O Corinthians voltou a ficar perto do gol aos 35. Mosquito ganhou na corrida, rolou para Giuliano, que ajeitou para Renato Augusto. O camisa 8 bateu colocado, no pé da trave esquerda.

No minuto seguinte, mais uma grande chance. Renato Augusto cruzou. Mosquito bateu e Felipe se esticou todo para mandar para escanteio. E de tanto insistir, o Alvinegro conseguiu seu gol. Cantillo avançou, tocou para Roger Guedes e a bola chegou em Jô. O centroavante fez o pivô e devolveu para o colombiano, que invadiu a área e fez o único gol do jogo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895