Cruzeiro vence o São Paulo por 1 a 0 e encerra jejum
capa

Cruzeiro vence o São Paulo por 1 a 0 e encerra jejum

Três pontos deixam Raposa em condições para sair da zona do rebaixamento na próxima rodada

Por
Estadão Conteúdo

Thiago Neves fez o gol da partida

publicidade

O Cruzeiro encerrou o jejum de sete jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro ao bater o São Paulo por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 26ª rodada. O único gol da partida foi marcado por Thiago Neves. Com o resultado, o time mineiro segue na zona de rebaixamento, agora com 25 pontos, mas pode sair em seu próximo compromisso - vai enfrentar o Corinthians, sábado, fora de casa. Já a equipe paulista continua em quinto lugar na tabela, com 43 pontos. No domingo, receberá o Avaí no Morumbi.

Foi a primeira derrota do técnico Fernando Diniz à frente do São Paulo - o treinador tinha duas vitórias e dois empates. Do outro lado, Abel Braga conquistou o primeiro triunfo no comando do Cruzeiro e vê a pressão diminuir depois dos recentes protestos dos torcedores. No jogo desta quarta-feira, apenas os 45 minutos finais foram interessantes no Mineirão. Após o primeiro tempo fraco tecnicamente, com um chute a gol já nos acréscimos, de Alexandre Pato, a partida ficou bem mais animada na etapa complementar.

O Cruzeiro continuava com a estratégia de pressionar a saída de bola do São Paulo, que sofria para trocar passes desde seu campo de defesa, uma marca do técnico Fernando Diniz. Foram diversos lances em que o torcedor tricolor ficou agoniado com as jogadas arriscadas dos zagueiros. No ataque, o São Paulo pouco ameaçou. Com um meio de campo recheado de jogadores móveis e sem um centroavante, o time não conseguia envolver o Cruzeiro. A marcação alta dos mandantes surtiu efeito e fez o goleiro Fábio ser praticamente um espectador da partida.

A pressão cruzeirense se transformou em gol aos 12 minutos. Marquinhos Gabriel recebeu pela direita e cruzou na medida para Thiago Neves abrir o placar de cabeça. Herói da partida, o meia vinha sendo um dos principais alvos de protestos dos torcedores e tinha falado na véspera do jogo que vinha usando remédios para dormir por causa da má fase da equipe.

Depois do gol, o Cruzeiro passou a arriscar menos no ataque. As substituições feitas por Abel mostraram que a ideia do time era se proteger para encerrar o jejum de vitórias. No São Paulo, Fernando Diniz até tentou deixar seu time mais ofensivo, mas os jogadores erraram muitos passes e o único lance que assustou Fábio foi um chute de fora da área de Reinaldo.