Diretor jurídico da Primeira Liga não teme punição aos clubes
patrocinado por

Diretor jurídico da Primeira Liga não teme punição aos clubes

Eduardo Carlezzo disse que Lei Pelé permite realização da competição

Correio do Povo e Rádio Guaíba

CBF proibiu a realização da Primeira Liga em 2016

publicidade

A dois dias do começo da Primeira Liga, a CBF surpreendeu na tarde desta segunda-feira ao emitir um comunicado onde proíbe a realização do torneio. O diretor jurídico da liga organizada pelos clubes, Eduardo Carlezzo, no entanto, garante que a Lei Pelé permite a realização do torneio.

De acordo com Carlezzo, os clubes não precisam da autorização da CBF para realizar uma liga independente. Em razão disso, ele garantiu em entrevista à Rádio Guaíba não ter preocupação em possível punição da entidade que comanda o futebol brasileiro aos participantes.

“Estamos bastante seguros de que seguimos todas as determinações legais. Qualquer pessoa que entenda um pouco da lei esportiva vai ver que a Lei Pelé assegura uma quantidade grande de direitos das ligas quanto à autonomia na organização. Qualquer intervenção na liga é ilegal de acordo com a Lei Pelé”, disse Carlezzo, que garantiu a realização dos jogos nesta semana

“Essa nota em nada altera a realização da primeira rodada. Os jogos serão realizados nesta quarta e quinta-feira. A posição dos clubes é de seguir em frente”, afirmou.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895