Doping tira medalha ganha em 2008 por atleta russa e bronze pode ser do Brasil

Doping tira medalha ganha em 2008 por atleta russa e bronze pode ser do Brasil

IAAF ainda precisa aceitar solicitação do COI para brasileiras ficarem com medalha

Agência Brasil

IAAF ainda precisa aceitar solicitação do COI para brasileiras ficarem com medalha

publicidade

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira a desclassificação da corredora russa Yulia Chermoshanskaya das provas disputadas nas Olimpíadas de Pequim, em 2008. No exame antidoping, a contraprova da atleta deu positivo para duas substâncias anabolizantes dopantes, o estanozolol e o turinabol.

Caso a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) atenda a solicitação do COI para punir a atleta, o Brasil ficará com a medalha de bronze no revezamento 4x100 feminino. Naquela prova, a equipe brasileira formada por Rosemar Coelho, Lucimar de Moura, Thaissa Presti e Rosângela Santos terminaou na quarta colocação.

Com a punição, Yulia perde a medalha de ouro conquistada na prova de revezamento 4x100m. O COI solicitou à IAAF que os resultados das provas disputadas pela atleta sejam alterados. Na ocasião, Yulia também participou dos 200m rasos e ficou em oitavo lugar.

A decisão do comitê tem efeito imediato. Segundo o COI, a medida de reanalisar amostras de material dos atletas é uma estratégia para combater o doping e proporcionar igualdade de condições aos competidores de Jogos Olímpicos.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895