Dupla Gre-Nal tem planejamento pronto para o próximo estágio

Dupla Gre-Nal tem planejamento pronto para o próximo estágio

Grêmio e Inter se preparam para a liberação de treinos coletivos

Fabrício Falkowski e Rafael Peruzzo

Grêmio e Inter se preparam para a liberação de treinos coletivos

publicidade

Os jogadores da dupla Gre-Nal trabalham, depois de seis semanas de inatividade, há quase um mês nos CTs Parque Gigante e Luiz Carvalho. Os treinos são limitados, sem a possibilidade de interação, predominantemente físicos. Ainda não há coletivos, nem simulação de partidas ou exercícios de movimentação e pequenos jogos. Isso, entretanto, pode estar prestes a mudar, com o abrandamento das medidas de isolamento para os atletas profissionais. É grande a possibilidade de, nos próximos dias, a dupla Gre-Nal receber autorização para retomar outros tipos de exercícios.

Se isso ocorrer de fato, o cotidiano voltará quase ao normal. Com exceção dos protocolos de higiene, a rotina de treinos será parecida com a do período anterior ao coronavírus. Os treinos físicos, que trabalham força, velocidade e agilidade, dariam lugar a outros, nos quais a bola volta a ser a protagonista. A tendência é que a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, se o avanço do coronavírus seguir limitado na Capital, emita novo decreto, flexibilizando outras atividades e, entre elas, os treinos de atletas profissionais, na próxima semana. 

As comissões técnicas de Inter e Grêmio já têm toda a programação pronta para a nova fase do trabalho. No Inter, os treinos físicos realizados até aqui são encarados como uma nova pré-temporada. Além de devolverem os jogadores ao ambiente profissional, após seis semanas reclusos, eles reforçaram muito a parte física, considerada primordial para o estilo de futebol que Eduardo Coudet impunha, já com algum sucesso, quando houve a paralisação, em março. O técnico argentino gosta que o time jogue marcando alto e com intensidade. Para isso, é fundamental ter excelente condição física.

“A equipe se prepara com intensidade. E precisa jogar com intensidade. Sempre temos que melhorar, mas os jogadores, de maneira geral, se apresentaram bem depois das férias e estão treinando bem agora”, resumiu Coudet, ansioso para poder variar os tipos de treinos. “Estou feliz por estar trabalhando, mas a parte física é a mais chata. Pelo menos tem uma boa recompensa no final. A gente quer jogar futebol, que é o que a gente mais ama, mas precisamos entender o momento. Temos que seguir trabalhando para, quando for possível, voltar a dar alegrias para a torcida colorada”, comentou o meia Patrick.

Possível volta de Renato 

No Grêmio, a principal novidade, caso a prefeitura realmente libere treinos coletivos, será o retorno de Renato Portaluppi. Assim que for possível realizar trabalhos técnicos e táticos, imediatamente o treinador será chamado. Neste momento, ele segue no Rio de Janeiro em isolamento, por ser considerado do grupo de risco para o novo coronavírus. O auxiliar Alexandre Mendes é quem está no comando do grupo atualmente.

No início da semana, o Tricolor já adotou uma postura diferente nos treinos, aumentando gradualmente o número de atletas nos grupos de trabalho. Além disso, os jogadores começaram a realizar simulações de jogo, mas ainda respeitando o distanciamento entre eles. “Ficamos sempre com ansiedade para que tudo volte ao normal, mas tem que ter paciência. Estamos procurando dar o melhor na preparação física pata depois poder desfrutar do futebol e fazer aquilo que a gente mais gosta”, diz o volante Darlan. “Os atletas já estão em um nível de recondicionamento físico que, se não é excelente, é muito bom”, destaca o vice de futebol do Grêmio, Paulo Luz. Falta apenas a prefeitura liberar a próxima fase.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895