Dupla Gre-Nal vê com otimismo decisão de liberação parcial de público nos estádios
patrocinado por

Dupla Gre-Nal vê com otimismo decisão de liberação parcial de público nos estádios

Autorização foi concedida pelo governo do RS na noite desta quarta-feira

Correio do Povo

Dupla Gre-Nal vê liberação com otimismo

publicidade

A dupla Gre-Nal está otimista quanto a decisão de liberação parcial de público nos estádios. A decisão foi confirmada pelo governo do Estado do Rio Grande do Sul na noite desta quarta-feira. O público máximo dos eventos não poderá ultrapassar 2,5 mil pessoas. 

O vice-presidente de administração do Inter, Victor Grunberg, comemorou a liberação no Estado, e afirmou tratar-se de um sinal de melhora nos números da pandemia. "O retorno será gradual, com todos os cuidados e protocolos", afirmou.

Ele citou que há uma definição do governo do Estado, mas disse esperar um material mais descritivo, com publicações de protocolos no Diário Oficial, para enquadrar no Beira-Rio. 

A tendência é que o Grêmio privilegie sócios em dia. De acordo com Beto Carvalho, diretor de marketing do Grêmio, o clube e a gestora do estádio ainda terão alguns dias para colocar em prática a parte operacional. 

De acordo com a nota publicada pela Federação Gaúcha de Futebol, a retomada será gradual. O limite será de 2,5 mil pessoas por evento, com cada setor podendo receber no máximo 40% da capacidade total.

Público em estádios, quadras e demais eventos esportivos:

- 40% do público, por setor (vedado concentrar em único setor)
- teto de 2.500 pessoas
- abertura antecipada dos portões, para evitar aglomeração
- ordenamento na saída por setor, para evitar aglomeração na dispersão
- manutenção de distanciamento entre grupos, vedada aglomeração
- monitores para cumprimento de protocolos por parte do público
- venda de ingressos presencial exclusivamente em datas anteriores ao evento
- venda de ingressos na data exclusivamente por meio eletrônico
- manutenção do uso obrigatório da máscara, conforme lei federal


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895