Em final brasileira, Gabriel Medina supera Filipe Toledo e é tricampeão mundial da WSL
patrocinado por

Em final brasileira, Gabriel Medina supera Filipe Toledo e é tricampeão mundial da WSL

Brasileiros disputaram final de altíssimo nível no WSL Finals e Medina levou a melhor por 17.53 a 16.36 na bateria decisiva

Correio do Povo / R7

Brasileiro é tricampeão do mundo na WSL

publicidade

O surfe brasileiro teve uma terça-feira de consagração na Califórnia. Antes mesmo do começo da bateria decisiva no WSL Finals, a certeza já era que o título seria do Brasil. A questão era se viria uma conquista inédita para Filipe Toledo ou Gabriel Medina se consagraria tricampeão mundial. Após uma final de altíssimo nível, com direito a duas baterias, Medina levou a melhor por 17.53 a 16.36 e novamente subiu no ponto mais alto do pódio. 

Com a terceira conquista, o surfista de Maresias entra para um grupo seleto que já contava com o tricampeões Tom Curren (EUA), Andy Irons (HAV) e Mick Fanning (AUS). Em entrevista para os canais oficias da WSL, Medina ressaltou a emoção do título e de ver o surfe brasileiro em ascensão. Nos últimos 7 anos, cinco títulos foram do Brasil. 

"Conquistei o meu maior objetivo no surfe. Estou chorando agora porque são muitas emoções. Estou feliz e emocionado. Sou feliz de fazer parte desse time. Eles me puxam e eu puxo o nível deles", disse Medina. O Brasil ainda luta por mais um título nessa terça. No feminino, a gaúcha Tatiana Weston-Webb está na final e encara a norte-americana Carissa Moore na final.

A final 

Nas duas baterias, o tricampeão se impôs logo no início, abrindo vantagem confortável na somatória de notas e colocando a pressão em Filipinho. Na primeira, Medina venceu com somatória de 16.30, contra 15.33 de Filipinho.

Na segunda, Gabriel Medina garantiu a maior nota da final (9.03) com uma manobra incrível e não deu chances para o compatriota. Filipe Toledo até diminuiu a distância, mas a última bateria terminou com somatória de 17.53 para Medina, contra 16.36 de Filipinho.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895