"Em nenhum momento fomos notificados de que eles não poderiam jogar", diz técnico argentino
patrocinado por

"Em nenhum momento fomos notificados de que eles não poderiam jogar", diz técnico argentino

Jogo entre Brasil e Argentina foi suspenso após agentes da Anvisa entrarem no gramado

Correio do Povo

Scaloni diz não procurar nenhum "culpado"

publicidade

Após o episódio de suspensão da partida entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, o técnico Lionel Scaloni criticou a ação dos agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Quatro jogadores do elenco burlaram as regras do protocolo Covid-19 e não deveriam, conforme a Agência, estarem no estádio.

"Em nenhum momento fomos notificados de que eles não poderiam jogar", disse Scaloni aos canais oficiais da Seleção Argentina. "Queríamos jogar o jogo, os jogadores de futebol brasileiros também. Não procuro nenhum culpado", completou.

Veja Também

O técnico ainda ponderou que "Se algo aconteceu ou não aconteceu, não era o momento de fazer essa intervenção".

 

O goleiro Emiliano Martinez, os meias Emiliano Buendia e Giovani Lo Celso e o zagueiro Cristian Romero não comunicaram passagem pela Inglaterra – todos residem no país – e não passaram por quarentena dentro dos protocolos de controle da Covid-19 exigidos pela Anvisa para ingresso no Brasil. 

Conforme o o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, os atletas deveriam ter cumprido a quarentena no hotel onde a seleção estava hospedada. "No entanto, isso não foi cumprido. Eles se deslocaram até o estádio. E chegando ao estádio, eles entram em campo. Então existe uma série de descumprimentos", disse o Torres.

Também pelos canais oficiais da Associação do Futebol Argentino (AFA), o presidente da entidade, Claudio Tapia, disse que não se pode falar em nenhuma "mentira" por parte dos argentinos, visto que "as autoridades sanitárias de cada país aprovaram um protocolo que temos cumprido ao máximo". O dirigente ainda definiu o episódio como "lamentável".

Pela próxima rodada da competição, o Brasil encara o Peru, na quinta-feira, às 21h30min, na Arena Pernambuco. Já os hermanos enfrentam a Bolívia, no Monumental de Nuñez, no mesmo dia. Ainda não existe nova data para o confronto entre as duas equipes.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895