Enfermeiro foi a última pessoa a ver Maradona com vida, diz procuradoria

Enfermeiro foi a última pessoa a ver Maradona com vida, diz procuradoria

Até a declaração do enferemeiro, acreditava-se que a última pessoa que o tinha visto com vida havia sido seu sobrinho

AFP

Enquanto isso, a enfermeira presente no momento da morte ampliou seu testemunho

publicidade

Um enfermeiro encarregado de cuidar de Diego Maradona teria sido a última pessoa a ver o astro do futebol mundial com vida, na quarta-feira, às 6h30 locais (6h30 de Brasília), informou nesta sexta-feira o procurador que investiga as causas de sua morte.

"A partir de seus depoimentos (do enfermeiro que atendeu Maradona na madrugada de 25 de novembro) ficou estabelecido que ele teria sido a última pessoa a vê-lo com vida por volta das 6h30 da manhã, no horário da troca de turno", disse um comunicado da procuradoria.

Em seu depoimento prestado na quinta-feira, o enfermeiro "contou tê-lo encontrado (Maradona) descansando em sua cama, garantindo que dormia e respirava normalmente". Até esta declaração, acreditava-se que a última pessoa que o tinha visto com vida havia sido seu sobrinho Johnny Herrera, às 23h30 de terça-feira, segundo seu depoimento.

Veja Também

O caso nas mãos da Procuradoria Geral de San Isidro é intitulado "Maradona, Diego. Investigação da causa da morte" do astro, que teria ocorrido na quarta-feira ao meio-dia em sua casa em um bairro fechado devido a um "edema agudo de pulmão e insuficiência cardíaca crônica".

Enquanto isso, a enfermeira presente no momento da morte ampliou seu testemunho. "Ela disse que às 7h30 o teria ouvido se mexendo no quarto", informaram as autoridades. Elas também afirmaram que às 12h17, "a secretária pessoal de Maradona solicitou assistência médica, e uma ambulância da empresa +VIDA apareceu às 12h28, conforme imagens gravadas no bairro San Andrés obtidos pela procuradoria". Em seguida, foi observada a entrada de diferentes ambulâncias de outras prestadores de serviços médicos.

Por outro lado, ficou estabelecido que às 12h16 foi gerada uma chamada para o serviço de emergência 911 solicitando uma ambulância por Leopoldo Luque, "médico pessoal de Maradona, cujo áudio está em poder da procuradoria.

Os procuradores requisitaram o envio do histórico médico de Maradona, assim como registros das comunicações das ligações que pudessem ser de interesse. Eles também pediram que os exames complementares da autópsia sejam realizados na próxima semana, disse o comunicado.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895