Flamengo fecha 6º acordo com família de vítima fatal de incêndio no Ninho

Flamengo fecha 6º acordo com família de vítima fatal de incêndio no Ninho

Acerto se deu com os familiares de Jorge Eduardo, que mora em Além Paraíba, no interior de Minas Gerais

AE

Apesar dos acordos, o MP-RJ anunciou em junho que decidiu denunciar oito pessoas pelo incêndio

publicidade

O Flamengo comunicou nesta segunda-feira ter assinado mais um acordo de indenização com uma das famílias das vítimas fatais no incêndio do Ninho do Urubu, ocorrido em fevereiro de 2019. O acerto se deu com os familiares de Jorge Eduardo, que mora em Além Paraíba, no interior de Minas Gerais.

"Fechamos mais um acordo. Dessa vez com a família do Jorge Eduardo. É uma satisfação enorme poder anunciar. Que Deus abençoe esse família e cuide muito do Jorge Eduardo", afirmou Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo.

Antes do acordo por Jorge Eduardo, o Flamengo já havia assinado com as famílias de Áthila Paixão, Bernardo Pisetta, Vitor Izaías e Gedinho, além do pai de Rykelmo - a mãe, dele, no entanto, acionou a Justiça. Há, ainda, quatro casos sem acerto, com as famílias de Arthur Vinícius, Christian Esmério, Pablo Henrique e Samuel Thomas. Assim, o clube tem seis indenizações fechadas em 11 negociações, senddo que as conversas vêm sendo individualizadas.

Apesar dos acordos, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro havia anunciado em junho que decidira denunciar oito pessoas pelo incêndio no Ninho do Urubu, em 8 de fevereiro de 2019, que causou a morte de dez atletas das categorias de base do clube, além de ferir outros três. Segundo o MP-RJ, eles vão responder por incêndio culposo (sem intenção). Entre os acusados, está Eduardo Bandeira de Mello, que presidiu o Flamengo entre janeiro de 2013 e dezembro de 2018.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895