Fluminense e Corinthians empatam no estádio de São Januário
patrocinado por

Fluminense e Corinthians empatam no estádio de São Januário

Tricolor sentiu as ausências de Fred e Nenê e uma expulsão, mas igualou o placar quando tudo levava a crer na vitória do Timão

Correio do Povo e R7

Fluminense e Corinthians empataram neste domingo no estádio São Januário

publicidade

Fluminense e Corinthians empataram em 1 a 1, na tarde deste domingo, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro de 2021, no estádio de São Januário. Jô abriu o placar, em cobrança de pênalti, aos 36 minutos do primeiro tempo. Cazares marcou o gol de empate.

Com o empate, o Timão chega a nove pontos em sete partidas. O Tricolor soma dez. Outras partidas serão disputadas à noite.

O Tricolor começou com o meia Cazares, ex-corintiano, na direita, deixando Kayky e Luiz Henrique no banco. No Timão, que entrou em campo com sete partidas sem perder em São Januário, Sylvinho deu chance a Xavier e Angelo Araos.

O ligeiro favoritismo que poderia se dar ao Fluminense, em função dos últimos resultados das duas equipes, acabou diluído com os desfalques de Fred e Nenê, muito sentidos pela equipe tricolor.

O jogo foi morno nos primeiros 30 minutos. O Fluminense, apesar da maior posse de bola do rival, teve mais chances de gol. Mas, a partir daí, o Corinthians soube aproveitar as ausências dos dois principais jogadores do time adversário e controlou as ações até o final da etapa inicial.

Um pouco mais ousado do que o de costume, agredindo o Fluminense com as linhas mais altas em vez dos recuos com arrancadas em contra-ataques habituais, o Timão mostrou volume de jogo e presença no ataque, sobretudo pelo lado direito de seu ataque, desde os primeiros minutos.

Em uma dessas arrancadas pela direita, aos 34 minutos da primeira etapa, Xavier honrou a confiança de Sylvinho e fez um lançamento preciso para o meia Gustavo Mosquito, que levou um rapa dentro da área do zagueiro tricolor Luccas Claro.

Dois minutos depois, Jô bateu a penalidade de perna canhota, com a bola rasteira, no canto direito do goleiro tricolor Marcos Felipe. Timão um a zero. E assim o jogo caminhou para o intervalo. O Flu finalizou mais (dez a cinco), teve posse de bola ligeiramente maior (53% a 47%), mas, com as jogadas emboladas no meio, foi menos efetivo do que o adversário.

A segunda etapa, a meta do Tricolor de buscar o empate ficou mais complicada logo aos quatro minutos, com a expulsão do atacante Abel Hernández, que deixou as travas da chuteira na canela do meia corintiano Gabriel.

Com um jogador a mais, o Corinthians tentou “cozinhar o galo”, fazendo o tempo passar com toques cadenciados e distantes do goleiro Cássio.

Mas, aos 24 minutos, no momento da segunda etapa em que tudo levava a crer que o Timão conseguiria manter o Tricolor manso até o final da partida, o lateral Egídio partiu pelo lado esquerdo do ataque e cruzou para a cabeçada firme de Cazares. Cássio ainda esbarrou na bola, mas não evitou o gol de empate. Lei do ex (Cazares não comemorou) e um a um no placar.

Resultado justo. Timão foi mais efetivo na primeira etapa mas o Flu mostrou valentia ao buscar o empate com um a menos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895