Gaúcha Tatiana Weston-Webb é superada por Carissa Moore e fica com vice-campeonato mundial da WSL
patrocinado por

Gaúcha Tatiana Weston-Webb é superada por Carissa Moore e fica com vice-campeonato mundial da WSL

No masculino, Gabriel Medina se consagrou tricampeão do mundo em dia mágico para o surfe brasileiro

Correio do Povo / R7

Gaúcha se sagrou vice-campeã mundial na Califórnia

publicidade

Nascida em Porto Alegre, mas criada no Havaí, a gaúcha Tatiana Weston-Webb acabou superada pela norte-americana Carissa Moore na final feminina da WSL Finals, nesta terça-feira, na Califórnia. No inédito formato melhor de três, as surfistas foram empatadas em 1 a 1 para a bateria decisiva. No desempate, Moore venceu por 16.60 a 14.20 e chegou ao quinto título mundial liderança desde o começo. 

Na série, Tati saiu na frente, com 1 a 0, mas viu a surfista norte-americana igualar em 1 a 1 em baterias paralisadas pela presença de um tubarão na água.  Com o vice-campeonato, o Brasil segue sem um título mundial no feminino, mas nem por isso deixou de viver um dia inesquecível para a história brasileira na modalidade. Mais cedo, Gabriel Medina e Filipe Toledo decidiram no masculinoe Medina chegou ao tricampeonato mundial. 

A final 

Na semifinal, Weston-Webb bateu a australiana Sally Fitzgibbons e avançou para a grande decisão. Carissa Moore, por ser a primeira colocada no ranking, já estava garantida na final. A última disputa foi dividida em três baterias, de 35 minutos cada. Na primeira, a brasileira venceu apertado, fazendo somatória de 14.26, contra 14.06 da havaiana. 

Na segunda bateria, a rival da brasileira voltou com tudo. Carissa logo de cara abriu 14.76 contra 1.33, e administrou a vantagem ao longo dos 35 minutos. Tatiana até diminuiu a diferença, mas a americana saiu vencedora com somatória de 17.26, contra 15.60. Na última bateria, a americana foi impecável e garantiu 16.60 pontos no total. Já a brasileira fez 14.20. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895