Goiás aproveita fragilidade do Botafogo, ganha e se mantém vivo na elite
patrocinado por

Goiás aproveita fragilidade do Botafogo, ganha e se mantém vivo na elite

Sem ganhar desde 19 de dezembro, Botafogo segue na lanterna com 24 pontos

AE

Sem ganhar desde 19 de dezembro, Botafogo segue na lanterna com 24 pontos

publicidade

Com gols dos artilheiros Rafael Moura e Fernandão, ambos de cabeça, o Goiás manteve vivo o sonho de permanecer na elite ao ganhar do já rebaixado Botafogo, por 2 a 0, na tarde deste sábado, na Serrinha, pela 36ª rodada do Brasileirão.

Apesar de continuar na 18ª colocação, o Goiás chegou aos 36 pontos e vai ficar na torcida por tropeços de Vasco, Bahia, Fortaleza e Sport. Sem ganhar desde o dia 19 de dezembro - nove derrotas e um empate -, o Botafogo segue na lanterna, com 24 pontos.

Diante da necessidade de uma vitória, o Goiás foi escalado com três atacantes e começou com tudo em cima do Botafogo, criando duas oportunidades nos primeiros dois minutos. Shaylon arriscou de fora da área e Diego Loureiro mandou para escanteio. Na cobrança, Fernandão cabeceou no canto e o goleiro foi buscar mais uma vez.

A pressão surtiu efeito e o Goiás abriu o placar aos oito minutos. Vinícius Lopes cruzou e Rafael Moura, com um desvio de cabeça, mandou a bola no ângulo. E quase que o artilheiro esmeraldino amplia com outra cabeçada, mas dessa vez Diego Loureiro fez a defesa.

Aos poucos, o time carioca foi conseguindo equilibrar a partida e levou perigo aos 30 minutos em chute de Hugo pela linha de fundo. E quase o Goiás respondeu com um golaço. Shaylon cruzou e Miguel Figueira desviou de calcanhar. A bola caprichosamente acertou no travessão.

Esse foi o último lance de perigo do primeiro tempo, que terminou sem maiores emoções. Insatisfeito com a atuação do time, o técnico interino Lúcio Flávio realizou duas mudanças no Botafogo para a etapa final.

Aos oito minutos, Rafael Navarro cortou Fábio Sanches e bateu para boa defesa de Marcelo Rangel. No rebote, os botafoguenses pediram pênalti em Caio Alexandre, mas o árbitro nada marcou. A resposta esmeraldina veio em finalização rasteira de Rafael Moura, defendida por Diego Loureiro. Aos 19 minutos, o Goiás encaminhou a vitória. Shaylon cruzou e Fernandão, livre de marcação, cabeceou tirando do goleiro alvinegro.

Assim como no primeiro tempo, o Goiás diminuiu o ritmo depois de marcar o gol. Aos 37 minutos, o Botafogo ficou com um jogador a menos. Kanu deu uma entrada forte em Fernandão ainda no meio de campo. O árbitro não havia mostrado sequer o amarelo, mas voltou atrás depois de consultar o VAR. Em vantagem no placar e também no número de jogadores, o Goiás passou a administrar a posse da bola. Abatido, o Botafogo não ameaçou o goleiro Marcelo Rangel até o apito final do árbitro.

Pela penúltima rodada, o Goiás volta a campo só no próximo domingo, contra o Red Bull Bragantino, às 20h30, de novo na Serrinha, em Goiânia. Um dia depois, na segunda-feira, o Botafogo recebe o São Paulo, às 20 horas, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, para tentar evitar uma nova derrota.

Fica técnica

Goiás - Marcelo Rangel; Shaylon, Fábio Sanches, Heron e Jefferson; Breno (Ariel Cabral), Miguel Figueira (Iago Mendonça) e Henrique Lordelo; Rafael Moura (Douglas Baggio), Fernandão (Índio) e Vinícius Lopes (Daniel de Pauli). Técnico: Glauber Ramos.

Botafogo - Diego Loureiro; Marcelo Benevenuto, Kanu e Sousa; Kevin, Kayque (Luiz Otávio), Caio Alexandre, Cesinha (Warley) e Hugo (Matheus Babi); Matheus Nascimento (Bruno Nazário) e Rafael Navarro. Técnico: Lúcio Flávio (interino).

Gols - Rafael Moura, aos 8 minutos do primeiro tempo. Fernandão, aos 19 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Heron, Índio, Breno e Miguel Figueira (Goiás); Caio Alexandre, Kayque e Sousa (Botafogo).

Cartão vermelho - Kanu (Botafogo).

Árbitro - Felipe Fernandes de Lima (MG).

Local - Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO).


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895