Goiás suporta pressão do Atlético-GO e garante empate sem gols fora de casa

Goiás suporta pressão do Atlético-GO e garante empate sem gols fora de casa

Clube esmeraldino segurou "abafa" final e confia em decidir a classificação na Serrinha

AE

Placar seguiu zerado em todos os 90 minutos

publicidade

O Atlético-GO não conseguiu superar a retranca do Goiás no Estádio Antônio Accioly e falhou na missão de abrir vantagem no confronto de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Apesar do sufoco nos minutos finais, com série de escanteios e finalizações de Léo Pereira e Shaylon, amargou um 0 a 0 e a decisão ficou para a Serrinha, em 13 de julho.

O camisa 10 Jorginho saiu de campo dizendo que o Atlético estava de parabéns pela apresentação e que só faltou o gol. Elogiou a postura do time, mas esqueceu de dizer que não aproveitou 10 mil vozes empurrando a equipe e agora terá de se superar com torcida rival e com pressão de não ter marcado nos dois últimos jogos contra o Goiás

Sem poder contar com o centroavante Churín, que já defendeu o Grêmio na competição, o técnico Jorginho ainda sofreu grande perda ofensiva no primeiro tempo, com Wellington Rato saindo chorando após sentir dores musculares. Mesmo assim, foi sua equipe quem mais assustou.

O técnico Jair Ventura não escondia que faria o famoso "jogo de 180 minutos" e mesmo com tantos desfalques (seis ausências) e vindo de três derrotas, foi à casa do rival com postura mais defensiva para levar a decisão à Serrinha.

Sem sofrer tanto perigo, conseguiu ir aos vestiários com a missão garantida. Na segunda etapa, porém, poderia ter saído na frente em duas oportunidades de Elvis. Falhou em ambas com Ronaldo bem no gol e depois teve de suportar um verdadeiro bombardeio. Tadeu e a defesa bem postada garantiram o 0 a 0 e saíram festejando a igualdade.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895