Após gol, Renato pede "retomada da confiança" para Diego Tardelli
capa

Após gol, Renato pede "retomada da confiança" para Diego Tardelli

Atacante, que já havia sido cobrado publicamente, saiu do banco e abriu o placar na vitória por 2 a 0 sobre o Libertad

Por
Correio do Povo

Técnico elogiou jogadores que saíram do banco e marcaram os gols da vitória sobre o Libertad

publicidade

O técnico Renato Portaluppi voltou a citar a importância do grupo após tirar do banco os jogadores que marcaram os gols na vitória por 2 a 0 sobre o Libertad, pelas oitavas de final da Libertadores, na Arena. A vitória, com um a menos, deixa o Grêmio mais perto da próxima fase, podendo até perder por um gol de diferença para se classificar. 

Em entrevista coletiva após o jogo, o treinador elogiou Diego Tardelli, que já havia sido cobrado publicamente pelo treinador e pela diretoria. Com o gol, Renato pediu a "retomada da confiança" ao atacante. "Em momento algum deixamos ele de lado. É um jogador diferenciado, que veio para nos ajudar e fazer a diferença, como fez hoje", frisou.

Outro jogador bastante elogiado por Renato foi o autor do segundo gol. A exemplo de Tardelli, David Braz também saiu do banco, para recompor o sistema defensivo após a expulsão de Pedro Geromel. "Ele se adaptou rápido. É um jogador de alto nível. No primeiro dia dele aqui no Grêmio, já parecia que estava aqui há um ano. Hoje fez um gol e nos ajudou", elogiou Renato.

O zagueiro entrou no lugar de André. Mais uma vez abaixo da média, o atacante deixou o gramado da Arena sob fortes vaias da torcida do Grêmio. Renato citou a "cobrança muito grande" em cima do jogador, mas reconheceu que, por conta da posição, é fundamental marcar gols. "Como treinador, não posso deixar nenhum jogador de lado. Tenho que recuperar importante da posição. Todo mundo tem uma fase que não é tão boa assim. Temos procurado ajudar e passar confiança", ponderou.

Sobre a partida, Renato classificou o jogo como "emocionante", e elogiou o comportamento da equipe taticamente, especialmente no primeiro tempo, mesmo reconhecendo que faltou definir um pouco mais rápido a jogada. Sobre as trocas, que resultaram nos gols, disse que procurou fazer as substituições conforme a necessidade. "Não considero uma grande vantagem. É pequena, mas é importante. Veio com um a menos, e ainda conseguimos fazer dois gols", destacou.

O treinador minimizou a expulsão de Pedro Geromel, classificando o fato como uma situação de jogo. De acordo com ele, o mais importante, diante de uma situação adversa como essa, é a forma como a equipe vai se comportar. "Já é difícil você jogar uma Libertadores. Com um a menos, fica ainda mais. Ninguém deixou de correr, todos eles se superaram. Foi importantíssima essa vitória", finalizou.