Após polêmica com Boletim de Ocorrência, André pede desculpas publicamente
capa

Após polêmica com Boletim de Ocorrência, André pede desculpas publicamente

O atacante explicou a situação, ocorrida durante primeiro jogo da final da Copa do Brasil, e disse que fato faz parte do passado: "Está resolvido"

Por
Correio do Povo

André pediu desculpas e disse que situação já faz parte do passado

publicidade

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, o atacante André se manifestou pela primeira vez após a polêmica envolvendo o Boletim de Ocorrência registrado contra ele após o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, entre Athletico-PR x Inter. Uma vizinha do condomínio onde ele mora alegou que houve "som alto e fora do horário permitido", com perturbação do sossego. 

De acordo com André, tratou-se de um "fato à parte", algo relacionado a vida particular. O atacante explicou que estava em casa com amigos, assistindo à final da Copa do Brasil e que, após o gol da vitória por 1 a 0 do Athletico-PR, no dia 11 de setembro, acabou comemorando o gol fazendo barulho junto com o grupo, mas negou festa e som alto com muito barulho. "Foi um fato que aconteceu, mas já passou. Aproveito para pedir desculpas ao pessoal do condomínio. Como o Renato falou, tem que respeitar os vizinhos. Está resolvido", garantiu. 

André perdeu recentemente a posição para o atacante Diego Tardelli, por conta do desempenho abaixo do esperado. Apesar disso, ele fez questão de exaltar o bom momento vivido pelo Grêmio, e destacar que passa pelo companheiro de posição. "O Tardelli tem parcela nisso. O time está crescendo na hora certa. O ambiente é bom", destacou.

André minimizou as manifestações negativas por parte do torcedor contra ele. No último jogo, diante do Goiás, na vitória do Grêmio por 3 a 0, houve vaias para o jogador durante o anúncio de seu nome no sistema de alto-falantes do estádio, mesmo começando no banco de reservas. "O torcedor vai gostar mais de alguns e menos de outros, em todo clube é assim. O torcedor quer que o atacante faça gol. Vou continuar trabalhando para não deixar isso me afetar", frisou.

Ao lado de outros jogadores e também do presidente Romildo Bolzan, o atacante agradeceu a oportunidade dada para poder atuar com a camisa do Grêmio, e não poupou elogios ao dirigente tricolor. "Tenho que agradecer por tudo que ele está fazendo não apenas por mim, mas pelo Grêmio. A gente sabe que é uma honra para quem está no dia a dia. É um muito obrigado não só meu, mas de todo gremista", pontuou.

O Grêmio volta a campo na noite de sábado, às 21h, para enfrentar o Santos na Vila Belmiro. O jogo é válido pela 20ª rodada do Brasileirão, a primeira do returno da competição.