Após susto, jogadores do Grêmio pedem equipe "mais ligada no final"
capa

Após susto, jogadores do Grêmio pedem equipe "mais ligada no final"

Gol sofrido aos 44 minutos do segundo tempo gerou reclamação, mesmo com vitória conquistada nos acréscimos

Por
Correio do Povo

Grêmio sofreu susto no fim, mas venceu o CSA por 2 a 1 e entrou no G4 do Brasileirão

publicidade

Os jogadores do Grêmio saíram insatisfeitos, mesmo com vitória que colocou a equipe no G4. Isso porque o resultado de 2 a 1 sobre o CSA por pouco não foi um empate frustrante na Arena. O gol sofrido aos 44 minutos do segundo tempo só não teve impacto maior porque, nos acréscimos, Ronaldo Alves marcou contra após cruzamento de Everton.

O atacante foi um dos que falou após a partida. Everton reconheceu o empenho e o foco até o final para conquistar o objetivo de momento, a vaga no G4 do Brasileirão, que garante ingresso direto na fase de grupos da Libertadores. "Agora temos mais jogos difíceis. Vamos descansar para dar o máximo e seguir entre os líderes", frisou.

O lateral Bruno Cortez foi mais enfático. Disse que faltaram alguns detalhes que já haviam sido alertados pelo técnico Renato Portaluppi. Pediu para que os atletas erguerem a cabeça e "pensar no que deu errado" para que não se repita nos próximos jogos. "Demos um pouco de brecha no fim e quase complicamos um trabalho que fizemos muito bem. Não podemos deixar escapar pontos", ponderou.

Diego Tardelli foi outro que pediu a equipe "mais ligada no final" para que não se repita em outros jogos da reta final o que aconteceu na Arena. "A gente teve a posse de bola, com a equipe deles fechada desde o primeiro minuto. O importante foi esse gol no final e os três pontos conquistados", comentou.

Com o resultado, o Grêmio foi a 53 pontos e ingressou no G4, passando para a 4ª colocação graças à derrota do São Paulo por 2 a 0 para o Fluminense. O Grêmio volta a campo no domingo, às 19h, diante da Chapecoense, na Arena Condá, em jogo válido pela 32ª rodada do Brasileirão.