Continuidade de Renato vira pauta no Grêmio

Continuidade de Renato vira pauta no Grêmio

Técnico é cobiçado pelo Atlético-MG para a próxima temporada

Rafael Peruzzo

Continuidade de Renato vira pauta no Grêmio

publicidade

Não é novidade que Renato Portaluppi desperta o interesse de outros clubes do país. O bom trabalho à frente do Grêmio nos últimos anos deu a ele o status de um dos principais treinadores do futebol brasileiro. E também é verdade que sua permanência no clube nunca foi tão debatida. Independentemente do título ou não da Copa do Brasil, o Grêmio necessita iniciar seu planejamento para a temporada 2021. Se vier a conquista nacional, a continuidade do trabalho é uma tendência e a decisão de seguir no clube será do treinador. Caso contrário, as chances de saída de Renato crescem substancialmente.

Em Minas Gerais, Renato é apontado como o “ficha 1” para a vaga do argentino Jorge Sampaoli, que ao final do Brasileirão deve confirmar sua saída. O Galo tem analisado vários nomes para o lugar do atual treinador, e o técnico do Grêmio goza de prestígio com a diretoria do clube mineiro. Além disso, o Atlético tem feito fortes investimentos na montagem do elenco. Recentemente, Renato deu declarações em tom de recado para a direção do Grêmio. “Quer ganhar mais títulos? Vamos investir mais, é simples. No futebol é assim”, disse o treinador após a derrota para o São Paulo.

Veja Também

O planejamento gremista será duramente afetado se o time não conseguir a vaga direta na Libertadores da América. O cálculo simples é ganhar do Palmeiras e conquistar a Copa do Brasil. Se isso não acontecer e o Grêmio ficar apenas com a vaga na chamada pré-Libertadores através do Campeonato Brasileiro, o primeiro jogo pela competição sul-americana acontece três dias após a decisão diante do Palmeiras. Ou seja, não haverá tempo para que um novo treinador implemente suas ideias.

O cenário ideal tem o título da Copa do Brasil e em consequência mais de 30 dias de preparação até o início da fase de grupos da Libertadores. Dessa forma, trocando ou não a comissão técnica, haverá tempo para avaliações e mudanças no grupo de jogadores. O presidente Romildo Bolzan Júnior terá de ser habilidoso para tratar de tantas questões importantes nas próximas semanas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895