“Copa do Brasil é 180 minutos e temos mais 90 na Arena”, ressalta Renato Portaluppi
capa

“Copa do Brasil é 180 minutos e temos mais 90 na Arena”, ressalta Renato Portaluppi

Técnico do Grêmio criticou os “cornetinhas que não assistem a seu time dar volta olímpica há muito tempo”

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Renato Portaluppi reclamou que "cornetinhas" tentam criar crise no Grêmio, que não vence há três jogos

publicidade

O técnico Renato Portaluppi lamentou a “falta de calma nas finalizações” do Grêmio no empate com o Juventude, na noite da quarta-feira, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, no estádio Alfredo Jaconi. O treinador revelou que a equipe não vem obtendo os resultados esperados devido a uma série de problemas que o elenco vem enfrentando: a falta de entrosamento devido a muitas lesões e suspensões, viagens longas, jogadores muito cansados e o excesso de jogos em sequência. Porém, fez questão de lembrar que nada está decidido.

“Foi um jogo pegado e é sempre difícil jogar aqui. Tivemos algumas oportunidades, mas, infelizmente, não marcamos. Faltou calma nas finalizações. Na Copa do Brasil, é 180 minutos e temos mais 90 na nossa Arena”, afirmou. “Pode ter certeza que a história será bem diferente.”

Ao ser questionado sobre os motivos do Grêmio não vencer o adversário da Série C e não decolar na temporada, o técnico se mostrou incomodado com as críticas que vem recebendo de parte da imprensa: “Está faltando um pouco de educação, no bom sentido, para alguns da imprensa. Barcelona e Ajax saíram da Liga dos Campeões, vacilaram. Então, qual o problema do Grêmio não ter vencido no Brasileiro?”, questionou. “Querer fazer uma crise por que estão insatisfeitos com uma coisa e outra, mas não vão conseguir, pois lembrarei sempre que em dois anos e meio conquistamos seis títulos”, rebateu.

Depois de lembrar que o Grêmio está classificado para as oitavas da Libertadores e que ainda tem a partida de volta na Arena contra o Juventude, o técnico voltou a carga contra aqueles que estão insatisfeitos: “O que os ‘cornetinhas’ falam entra em um ouvido e sai no outro. Estão fazendo uma tempestade em um copo d’água. Sabemos que precisamos nos recuperar no Brasileiro, mas o Grêmio chega em todas as competições. Toda hora damos uma volta olímpica e, um ‘cornetinha’ ou outro estão insatisfeitos com isso. De repente, não estão vendo o time deles dar uma volta olímpica há muito tempo. Daí tem que achar água no deserto, mas, aqui, não tem problema, pois estamos fechados”, declarou.

O Grêmio volta aos trabalhos nesta quinta-feira, às 15h30min, no CT Luiz Carvalho. O próximo compromisso é contra o Atlético-MG, no sábado, às 19h, na Arena, pelo Campeonato Brasileiro. O jogo de volta da Copa do Brasil está marcado para a quarta-feira, às 21h30min, também em Porto Alegre. O vencedor do jogo leva a vaga para as quartas. No caso de empate, a decisão será nos pênaltis.