David Braz completa um ano de Grêmio e fala sobre ansiedade de retorno aos gramados

David Braz completa um ano de Grêmio e fala sobre ansiedade de retorno aos gramados

Grupo de jogadores realizou exercícios físicos para ganhar força na manhã desta quarta-feira

Por
Correio do Povo

David Braz completou um ano de Grêmio nesta quarta-feira com 30 jogos realizados e quatro gols marcados


publicidade

O zagueiro David Braz completa nesta quarta-feira um ano no Grêmio e comemora as oportunidades que teve, mesmo em um grupo que tem uma das melhores duplas de zaga do continente. Para ele, a recepção e ajuda que recebeu dos companheiros e comissão técnica desde o início foram fundamentais para o desempenho apresentado no Tricolor. O defensor também comentou sobre a ansiedade da volta aos gramados.

“O que me marcou, desde a chegada, foi encontrar amigos com quem eu já tinha atuado, e a qualidade do grupo. É um grupo bastante unido no dia a dia. Todo mundo se ajuda. Os funcionários também. É alegria o tempo todo, mas com muita responsabilidade e isso deixa um ambiente bastante tranquilo e leve. Todos me receberam muito bem e me ajudaram para que me adaptasse o mais rápido possível. Eu cheguei na metade da temporada, estávamos começando a entrar na Copa do Brasil, na Libertadores e foi uma coisa muito marcante”, lembra.

O Grêmio buscava um zagueiro para cobrir uma carência no elenco desde 2018. Ele pertencia ao Santos e estava no Sivasspor, da Turquia, quando foi anunciado pelo presidente Romildo Bolzan. Desde então, foram 30 jogos e quatro gols marcados. O primeiro foi na estreia dele atuando pelo Grêmio na Libertadores, contra o Libertad, nas oitavas de final.

“Posicionamento é tudo. O trabalho também é importante e o nosso é muito bom neste quesito. Além disso, temos no elenco jogadores que batem muito bem na bola. Fui abençoado na minha estreia na Libertadores, contra o Libertad. Desde a base, sempre trabalhei, pois sei a importância da bola parada”, revelou. 

O zagueiro é mais um jogador do grupo gremista que admite ansiedade pela liberação dos trabalhos coletivos e a volta das partidas. “Eu nunca passei por isso. A gente vive futebol, praticamente respira futebol. Agora, com 94 dias sem atuar, é uma situação muito ruim. Estamos treinando, assistindo ao retorno de outras ligas e acaba batendo uma ansiedade para voltar logo. Sabemos que está começando a clarear a volta do futebol e estamos na torcida. Estamos nos preparando para, quando voltar, poder ajudar o Grêmio”, finalizou.


O grupo de jogadores do Grêmio voltou a realizar exercícios de força na academia e depois corridas nos gramados do Centro de Treinamentos presidente Luiz Carvalho. O Tricolor aguarda pelo resultado da reunião da Federação Gaúcha de Futebol com o governo do Estado na quinta-feira para saber quando o Gauchão irá retornar.