Denis Abrahão garante ter visto "melhoras" no Grêmio apesar de sequência ruim na Série B

Denis Abrahão garante ter visto "melhoras" no Grêmio apesar de sequência ruim na Série B

Vice de futebol lamentou empate contra Criciúma e defendeu sequência do trabalho

Correio do Povo

Tricolor ficou no 0 a 0 dentro da Arena contra Criciúma

publicidade

O vice-presidente de futebol, Denis Abrahão, garante que apesar do empate em 0 a 0 com o Criciúma na Arena, na noite desta quinta-feira, o Grêmio apresentou melhoras em relação aos últimos jogos. "Eu já vi melhoras em relação ao último jogo e eu acho que o trabalho tem aparecido. Lógico que o resultado não foi o que esperávamos", pontuou. Essa é a terceira rodada sem vitória para o time gremista, que atualmente ocupa a sexta colocação, com 12 pontos. 

Segundo o dirigente, o Tricolor vive um momento ruim e para sair deste impasse precisa continuar trabalhando "diariamente". "A forma de retomarmos o caminho das vitórias e trazer o torcedor para junto da gente, se bem que não posso reclamar nada do torcedor, que foi perfeito durante os 90min, que apoiou a equipe e só se manifestou no final do jogo", sintetizou. "Só tem uma forma de superar tudo isso: é trabalhar e acreditar que nós estamos trabalhando sério e vamos colher os frutos ali na frente", reiterou. 

Sobre as críticas do torcedor, Abrahão admitiu que as críticas que vem recebendo o machucam, mas sustenta ter experiência para absorver. "Estou abatido, triste, mas digo para o torcedor: Vou continuar trabalhando mais ainda. Minha missão será cumprida. Está sendo difícil e é preciso ser forte. Graças a Deus tenho apoio familiar e apoio de amigos", afirmou. "Nunca iremos agradar a todos".

O Tricolor permanece patinando na Série B, indo a 12 pontos, na 6ª posição. Até o fim da rodada, no entanto, pode cair na tabela de classificação. Na próxima rodada, o Grêmio joga fora de casa. Visita o Vila Nova, no Serra Dourada, em Goiânia, no domingo, 29, às 16h, em jogo válido pela 9ª rodada da Série B.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895