Desgaste e queda de produção preocupam o Grêmio na reta final do Brasileirão

Desgaste e queda de produção preocupam o Grêmio na reta final do Brasileirão

Vagner Mancini cogitou a possibilidade de mudanças para o duelo contra o Bahia

Correio do Povo

Para o treinador, equipe vem tomando forma jogo a jogo

publicidade

A sequência de jogos e a pressão pela vitória começam a pesar no Grêmio. Como se não bastasse o resultado ruim diante do Flamengo, o Tricolor precisará lidar com problemas físicos para o jogo da próxima sexta-feira contra o Bahia, na Fonte Nova. A queda de produtividade foi mencionada pelo técnico Vagner Mancini em entrevista coletiva e isso mostra que o time que entrará em campo em Salvador poderá ser bem diferente daquele atuou na Arena nessa terça-feira. 

"Não adianta a gente ter a informação de que determinado atleta está com algum desgaste e a gente optar por ele porque você vai ter, ao longo do jogo, uma queda de produção. E ontem eu percebi uma queda de produção e, se eu pudesse, eu faria as cinco substituições de uma vez. Claro que isso gera um transtorno tático, mas para a partida de sexta-feira nós vamos reavaliar o elenco para montar a equipe", explicou.  

Uma substituição é certa na escalação e trata-se de Lucas Silva. O volante recebeu ontem o terceiro cartão amarelo e não poderá atuar diante do Bahia. Jhonata Robert, expulso contra o Flamengo, também está impedido de jogar. No setor defensivo, Kannemann foi cortado por dores no quadril e segue em avaliação no departamento médico. Uma boa notícia deverá ser a volta de Douglas Costa, que contra o Rubro-Negro esteve em campo por 20 minutos. Conforme Mancini, este era o acordo estabelecido com o departamento médico. Uma maior minutagem no próximo compromisso dependerá da evolução do tratamento de Douglas. "Não adianta eu colocar atletas que irão cair de produção. Estamos em uma situação em que não podemos mais errar. Temos de pensar nisso", argumentou. 

Veja Também

Para Mancini, qualquer outro resultado diante do Bahia, que não seja a vitória, custará ao Tricolor "um esforço ainda maior" para o término da competição. "Não temos muito que pensar. Temos que ir lá e ganhar", acrescentou.

Apesar dos desfalques, Mancini assumiu na coletiva que ele, assim como o grupo, precisam de um tempo para relaxar. "A estratégia tática é outra questão. Como estou com o jogo do Flamengo na cabeça, eu não consigo precisar muita coisa. Eu tenho que dormir, relaxar. O cérebro tem que parar de funcionar um pouco", confessou.

O Grêmio volta ao CT Luiz Carvalho nesta sexta-feira, às 11h. A viagem a Salvador está programada para a parte da tarde, às 15h30min. O Tricolor é o 18ª colocado, com 36 pontos – quatro a menos que o Juventude, primeira equipe fora do Z4. O Bahia é o 17ª, com 37.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895