Diego Souza, artilheiro na goleada do Grêmio, leva bola para casa: "É um troféu"

Diego Souza, artilheiro na goleada do Grêmio, leva bola para casa: "É um troféu"

Atacante marcou três na vitória por 6 a 1 sobre o Ayacucho

AE

Diego Souza levou bola do jogo após anotar hat trick em goleada do Grêmio

publicidade

Apesar da fragilidade do adversário, o Grêmio jogou com intensidade na goleada sobre o Ayacucho, do Peru, por 6 a 1, nesta quarta-feira à noite pela segunda fase preliminar da Copa Libertadores. O destaque do time gaúcho, mais uma vez, foi o atacante Diego Souza. Ele marcou três gols e festejou levando a bola para casa.

Ao apito final, Diego Souza se dirigiu ao trio de arbitragem e pediu a bola e saiu do campo como se fosse um garoto que tinha marcado seus primeiros gols na carreira. Foram seus primeiros na temporada 2021, depois de terminar a 2020 com 28 gols em 54 jogos. "Vou guardar a bola com muito carinho. É um troféu, porque não é todo dia que a gente marca três gols numa só partida. Esta é a primeira vez que acontece comigo aqui no Grêmio."

O jogador prometeu manter a mesma seriedade no jogo da volta, praticamente se colocando à disposição do técnico Renato Gaúcho, apesar do cansaço pela sequência de compromissos. "A gente precisava fazer um bom resultado em casa, porque é uma disputa de mata-mata. Minha obrigação é fazer gols e ajudar meus companheiros. Fico feliz pela vitória."

O artilheiro da noite marcou o terceiro gol do time ainda no primeiro tempo, de pênalti, e depois aos 40 minutos ampliou. Mas seu gol mais bonito saiu aos 40 minutos da etapa final e que fechou a goleada. Ele entrou na área, passando entre três adversários e deu um toque em diagonal de leve para balançar as redes.

Os gols do centroavante ainda ajudaram o Grêmio a igualar a marca de maior goleada na Copa Libertadores. Em 1995, o tricolor gaúcho tinha feito o mesmo placar diante do Universidad Los Andres, da Venezuela, em 26 de julho.

A goleada também deixou o Grêmio com a vaga na mão para a próxima fase. O jogo de volta acontecerá na próxima terça-feira, dia 16, às 21h30, no Estádio Olímpico de Atahualpa, em Quito, no Equador, pois há restrições para a entrada de brasileiros no Peru.

O Grêmio pode até perder por quatro gols de diferença que estará na terceira fase da Libertadores. E tanta facilidade pode levar Renato Gaúcho a utilizar um time alternativo, poupando alguns titulares, ainda exaustos da atípica temporada 2020 e da altitude de 2.850 metros da capital equatoriana.

O adversário da próxima fase sairá do confronto entre Unión Española, do Chile, e Independiente del Valle, do Equador. Em casa, os chilenos venceram o primeiro jogo por 1 a 0.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895